Escolas públicas recebem kits de livros sobre a Constituição

A obra é uma publicação da Constituição Federal escrita numa linguagem mais acessível às crianças e aos adolescentes

Divulgação


Solenidade de entrega ocorreu na Câmara Municipal de Ipatinga

A Câmara Municipal de Ipatinga entregou os livros Constituição em Miúdos e Constituição em Miúdos II da escritora Madu Macedo a oito escolas participantes do 1º ciclo de estudo da Constituição Federal no cronograma escolar. A obra é uma publicação da Constituição Federal escrita numa linguagem mais acessível às crianças e aos adolescentes e que tem como intuito formar cidadãos mais conscientes de seus direitos e deveres.

A solenidade de entrega, na segunda-feira (11), foi comandada pelo presidente da Câmara, vereador Jadson Heleno, e contou com as presenças do prefeito Nardyello Rocha, da secretária municipal de educação, Eva Sônia Rodrigues, da representante da Secretaria Regional de Ensino, Dalva Morais Gonçalves, e da autora dos livros, Madu Macedo.

“Somente com o apoio dos Poderes é que poderemos estender o ensino da nossa Carta Magna a nossos estudantes. Me sinto feliz que todos estão entendendo a importância deste projeto e que os envolvidos não têm deixado de medir esforços para que o sonho de investir em cidadania se torne realidade”, disse Jadson.

“Compreendemos que este ciclo de estudo sobre a Constituição é muito importante e, por isso mesmo, não temos como ficar de fora”, comentou o prefeito.

Após os conteúdos abordados em sala, as oito escolas que participam do projeto piloto escolherão, cada uma, três estudantes que irão disputar o 1º lugar geral na Gincana do Saber, no dia 6 de dezembro.
Encontrou um erro, ou quer sugerir uma notícia? Fale com o editor: falecomoeditor@diariodoaco.com.br

Comentários

Aviso - Os comentários não representam a opinião do Portal Diário do Aço e são de responsabilidade de seus autores. Não serão aprovados comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes. O Diário do Aço modera todas as mensagens e resguarda o direito de reprovar textos ofensivos que não respeitem os critérios estabelecidos.

ENVIE O SEU COMENTÁRIO