Vale libera faixa de domínio para obras de duplicação da BR-381

O ofício foi uma resposta à correspondência encaminhada pelo Gabinete do deputado no dia 2 de maio, no qual Celinho informa sobre a questão pendente desde agosto do ano passado

Alex Ferreira


Negociação para intervenção nesse trecho onde ferrovia e rodovia se cruzam travou obras por um ano

O deputado estadual Celinho Sinttrocel (PCdoB) recebeu da empresa Vale, nesta terça-feira (11), um ofício no qual comunica que “irá renunciar aos seus direitos de receber o ressarcimento dos custos a serem incorridos e da indenização pelo uso da faixa de domínio”, liberando o trecho para prosseguimento da obra de construção de um viaduto sobre a Estrada de Ferro Vitória Minas, no Km 296.

O ofício foi uma resposta à correspondência encaminhada pelo Gabinete do deputado no dia 2 de maio, no qual Celinho informa sobre a questão pendente desde agosto do ano passado. O parlamentar comemorou o resultado positivo da intermediação que garante a continuidade das obras de duplicação da BR-381 no lote 3.1 em Antônio Dias.

Concessões
Celinho informa ainda que acompanha de perto a questão da proposta de concessão da rodovia à iniciativa privada, tema que foi debatido em audiência pública no mês de setembro, em Ipatinga. Segundo o deputado, o Ministério da Infraestrutura e a Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT) já admite a possibilidade de separar a proposta de concessão da BR-381 da rodovia 262, proposta que foi apresentada durante a audiência pública da Assembleia Legislativa de Minas Gerais (ALMG), realizada pelo deputado.
Divulgação


Celinho Sinttrocel recebeu comunicado da empresa sobre a liberação da faixa

Celinho esclarece que existe receio de que o projeto fracasse na concessão das duas rodovias em conjunto e por isso já admite a realização de projetos em separado. “O mais importante, no momento, é garantir recursos para o término das obras nos dois lotes que já estão em andamento (lotes 7 e lote 3.1). O Governo Federal relacionou um montante de R$ 150 milhões para as obras na Ploas (Proposta de Lei Orçamentária) do próximo ano, em tramitação no Congresso Nacional”, informou o parlamentar, acrescentando que “nossa luta é pela finalização destes dois lotes antes da aprovação do projeto de concessão, pois com estes dois lotes concluídos, com certeza, as taxas de pedágio poderão ser reduzidas, considerando que já existam mais de 60 km duplicados nos dois lotes”, argumenta Celinho.

Ele acrescenta ainda que, se o projeto da concessão fracassar, é preciso fortalecer o movimento em favor da realização dos demais lotes. “Onde já houve licitação, mas sem contratação, que se possa, por exemplo, permitir que a empresa colocada em segundo lugar nas licitações possa realizar as obras. É uma luta que também está em nossas metas em relação à duplicação da 381”, salienta.
Encontrou um erro, ou quer sugerir uma notícia? Fale com o editor: falecomoeditor@diariodoaco.com.br

Comentários

Ze de Minas 13 de Novembro, 2019 | 11:46
Mais um engodo.
Joao Batista Trevenzoli 13 de Novembro, 2019 | 11:03
A Vale que ocupa há anos as faixas de dominio da rodovia BR 381 (áreas laterais da pista), de propriedade da União, não está moralmente em condições de exigir coisa alguma do Estado depois dos crimes em Mariana e Brumadinho.

Aviso - Os comentários não representam a opinião do Portal Diário do Aço e são de responsabilidade de seus autores. Não serão aprovados comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes. O Diário do Aço modera todas as mensagens e resguarda o direito de reprovar textos ofensivos que não respeitem os critérios estabelecidos.

ENVIE O SEU COMENTÁRIO