Governo acaba com o seguro DPVAT, a partir de 2020

Os sinistros ocorridos até 31 de dezembro desse ano ainda estão com cobertura pelo Seguro Obrigatório

O presidente Jair Bolsonaro assinou uma medida provisória (MP) que acaba com o Seguro Obrigatório de Danos Pessoais Provocados por Veículo Automotor (DPVAT), que indeniza vítimas de acidentes de trânsito.

A medida valerá a partir de janeiro de 2020. O governo garante que MP não desampara os cidadãos no caso de acidentes, já que, para as despesas médicas, “há atendimento gratuito e universal na rede pública, por meio do SUS”.

“Para os segurados do INSS, também há a cobertura do auxílio-doença, aposentadoria por invalidez, auxílio-acidente e de pensão por morte. E mesmo para aqueles que não são segurados do INSS, o governo federal também já oferece o Benefício de Prestação Continuada (BPC), que garante o pagamento de um salário mínimo mensal para pessoas que não possuam meios de prover sua subsistência ou de tê-la provida por sua família, nos termos da legislação respectiva”, informou, em nota.

Os acidentes ocorridos até 31 de dezembro deste ano ainda seguem cobertos pelo DPVAT, segundo o governo. A atual gestora do DPVAT, a Seguradora Líder, continuará até 31 de dezembro de 2025 responsável pelos procedimentos de cobertura dos acidentes ocorridos até 2019.

Após 31 dezembro 2025, a União sucederá a Seguradora Líder nos direitos e obrigações envolvendo o DPVAT. A Líder é um consórcio de 73 seguradoras que administra o DPVAT. Entre suas participantes, estão empresas como AIG Seguros, Caixa Seguradora, Bradesco Seguros, Itaú Seguros, Mapfre, Porto Seguro, Omint, Tokio Marine e Zurich Santander.

O valor total contabilizado no Consórcio do DPVAT é de cerca de R$ 8,9 bilhões. De acordo com o Palácio do Planalto, o valor estimado para cobrir as obrigações efetivas do DPVAT até 2025 é de aproximadamente R$ 4,2 bilhões. O valor restante, cerca de R$ 4,7 bilhões, para o qual não há previsão de pagamento de indenização, será destinado à Conta Única do Tesouro Nacional.

Números:
De acordo com a seguradora gestora do DPVAT, no primeiro semestre de 2019 foram pagas:
18.841 indenizações por morte;
103.068 indenizações por invalidez permanente;
33.123 indenizações para despesas médicas.

O seguro DPVAT cobre três danos: Morte , o valor da indenização é de 13.500,00. Invalidez permanente, o valor da indenização é de até 13.500,00. Reembolso de despesas médicas e hospitalares.

Já publicado:
Seguro DPVAT paga quase 12 mil indenizações a vítimas de acidentes com caminhões
Encontrou um erro, ou quer sugerir uma notícia? Fale com o editor: falecomoeditor@diariodoaco.com.br

Comentários

Charles Magalhães 13 de Novembro, 2019 | 09:06
Gente... Simples, pegue o valor do DPVAT e pague um seguro privado com as mesmas coberturas do mesmo.
Sou a favor também de ter opção de colocar meu FGTS num plano de aposentadoria privada, pois os rendimentos são infinitamente maiores.
Tomás Thur Banno 13 de Novembro, 2019 | 00:18
Como todos deveriam saber, o Dpvat sempre foi utilizado para esquema de corrupção, quanta maracutaia já ouvi falar sobre ele, quem realmente precisa, consegue mediante muita insistência é burocracia, mas para quem sabe o meio do esquema, e nem ferimentos e sequelas teve, consegue uma boa grana através de meios escusos dividindo o valor com os corruptos... quem nunca ouviu falar desses esquemas, procure se informar. Geralmente quando vc acidenta, nem sei como conseguem seu contato, já te ligam oferecendo os caminhos nefastos para usufruir do Dpvat, por isso chegou uma época que os valores cobrados pelo Dpvat estava inflacionados, devido à corrupção demasiada...
Jancer Godoy Assis 12 de Novembro, 2019 | 10:58
Percebe-se que os petistas estão lendo o diário do aço e estão comentando.
Antonio Carlos Bastiani da Silva 12 de Novembro, 2019 | 10:13
EU APOIO ESTA MEDIDO DO GOVERNO. O DPVAT É US SEGURO QUE SO FAZ ENGORDAR O BOLSO DOS POLITICO, BANQUEIROS E PUXA SACOS CORRUPTOS. QUER ESTA MELHOR AMPARADO, PAGUE UM SEGURO PRIVADO. LA TEM VALOR DEFINIDO E É UMA EMPRESA DE LUVRE COMERCIO COM CONCORRENTE ONDE PODE OFERTAR UM VALOR MELHOR E NENHEM CIRRUPTO VAI METER A MÃO. SEM CONTAR QUE AS SEGURADORAS VAO OFETECER MAIS OPORTUNIDADES DE EMPREGO NESTA AREA. E TEM MSIS, PAGOMOS INSS E NAO USAMOS PORWUE O SISTEMA E FALIDO. PORTANTO JA ESTAMOS PAGANDO NOSSA SAUDE EM DOBRO. POR QUE PAGAR SEGURO EM DOBRO???
Jose Couto 12 de Novembro, 2019 | 07:49
Olha, sinceramente, se a União vai suceder a Seguradora Líder, com certeza vai dificultar a vida da pessoa que se envolver em acidente. A quem você deverá procurar em caso de acidentes com vítimas? A União, é claro...... aí vai começar o martírio de quem estiver envolvido no contexto..... Só Deus............
Edmilson Eugenia de Andrade 12 de Novembro, 2019 | 07:21
Antes de fazer qualquer comontario em relação ao assunto de uma olhada em quais são as vantagens do DPVAT, ai façam seus comentarios,
Ane Caroline 12 de Novembro, 2019 | 06:30
Agora quem quiser evitar processos e perder tudo o que tem numa indenização quando se envolver em um acidente de trânsito vai ser obrigado a contratar o "Seguro Contra Terceiros", como ocorre nos EUA, alguns países de Europa. Banqueiros e seguradoras estão rindo demais com essa medida. Ahhhh, em tempo: um processo por danos morais num acidente gera uma indenização de, no mínimo R$ 25 mil. Cuidado, a partir de 2020. Mais uma do Paulo Guedesssss !!!!
Helena A.nogueira 12 de Novembro, 2019 | 00:46
CORRETO ... NOS PAÍSES DESENVOLVIDOS NÃO TEM ISSO.. ISSO TUDO FOI CRIADO PARA MEIOS DE CORRUPÇÃO , NEPOTISMO, NOS ÓRGÃOS PÚBLICOS E NINGUÉM VAI FICAR DESAMPARADO... PRINCIPALMENTE EM CASO DE ACIDENTES. QUANTO MENOS ÓRGÃOS PÚBLICOS HOUVER NO PAÍS ,MENOS RISCO DE ROUBOS.
DEVEMOS NOS INFORMARMOS MELHOR SOBRE AS LEIS. MESMO PAGANDO DPVAT ,O CIDADÃO NÃO PAGA OUTROS SEGUROS ? ENTÃO...

EU APOIO.. MENOS UMA TAXA PRA PAGAR..
E NÃO É ISSO QUE OS BRASILEIROS RECLAMAM ?
Marcos 11 de Novembro, 2019 | 23:57
Graças a Deus.
Esse seguro não resolve vida de ninguém.
Vc fica inválido e recebe $13.5 mil. O que dá pra fazer com isso?
E reembolsa os gastos hospitalares e com medicamentos. Reembolsar o quê se vamos pra rede pública de atendimento?
Se lerem a própria reportagem verão que não ficaremos desamparados.
Outra, esse DPVAT já virou máfia há muito tempo.
Cleydy 11 de Novembro, 2019 | 22:10
Nossa cada ano que passa as coisas estão piorando mais ao invés de melhorar um presidente pior que o outro, pois o seguro DPVAT ajuda muito as vítimas de acidentes que infelizmente não tem mais amparo nenhum.. complicado está atitude do presidente que não pensa no bem do povo.
Roberto Carlos Oliveira 11 de Novembro, 2019 | 21:28
Eu também era contra o dpvat até o dia em que precisei dele. a rigor só poderia falar desse tema aqui quem um dia se envolveu em um acidente com vítima, ou teve um parente que se envolveu. O governo não queria desonerar o SUS? Como agora vem dizer que o SUS vai assumir o tratamento das vítimas? O governo não quer desonerar a Previdência? Como vem dizer que o INSS vai arcar com o amparo às famílias. Essa história está muito, mas muito mal contada.
Ronaldo 11 de Novembro, 2019 | 21:10
Tá certo, não conheço ninguém que recebeu esse auxílio, sofri um acidente e no hospital público me pediram pra assinar uns papéis.
Aproveitaram que eu estava em estado de choque e empurraram a papelada para liberar o valor do DPVAT para eles, um ano depois um instrutor de CFC me informou desta prática realizada pelos hospitais públicos, que não tem que cobrar nada, pois já pagamos impostos e o DPVAT é um direito do acidentado.
Carla Gomes 11 de Novembro, 2019 | 20:59
Esse governo tá doido? Tá não. O grande objetivo é empurrar os proprietários de automóveis para os bancos, para as seguradoras. Vai sair mais caro para quem não quiser correr o risco de sair por aí, atropelar uma pessoa ou se envolver em acidente com vítima e ser obrigado a arcar com as custas envolvidas.
Alex 11 de Novembro, 2019 | 19:25
Agora pronto não sei se isto é bom ou ruim?

Aviso - Os comentários não representam a opinião do Portal Diário do Aço e são de responsabilidade de seus autores. Não serão aprovados comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes. O Diário do Aço modera todas as mensagens e resguarda o direito de reprovar textos ofensivos que não respeitem os critérios estabelecidos.

ENVIE O SEU COMENTÁRIO