A história do japonês de alma brasileira

Com o objetivo de divulgar o esporte na modalidade real e virtual para os jovens competidores do "Campeonato Mundial Sub-18 FIA Gran Turismo", Igor Fraga expôs sua vida, dificuldades e experiências vividas desde a infância, durante entrevista

Durante a realização do Tokyo Motor Show de 2019, no dia 27 do mês passado, na área nobre do Salão Internacional de Exposições em Tóquio, o ipatinguense Igor Fraga foi homenageado durante uma entrevista (em japonês), coordenada pela CEO Sony Interactive Entertainment (SIE) e produtor da aclamada série de jogos virtuais Gran Turismo, Kazunori Yamauchi.

Com o objetivo de divulgar o esporte na modalidade real e virtual para os jovens competidores do "Campeonato Mundial Sub-18 FIA Gran Turismo", Igor Fraga expôs sua vida, dificuldades e experiências vividas desde a infância, tendo como sonho de chegar à F1.

No início da entrevista, Igor informou que é natural de Kanazawa, cidade no Japão, onde estudou até os 12 anos em escolas japonesas. Apesar de ter vindo para o Brasil, nunca deixou de comunicar com seus amigos no Japão.
Divulgação


Com o objetivo de divulgar o esporte na modalidade real e virtual para os jovens competidores do "Campeonato Mundial Sub-18 FIA Gran Turismo", Igor Fraga expôs sua vida, dificuldades e experiências vividas desde a infância

Como seu pai adorava carros, aos três anos de idade, Igor ganhou seu primeiro vídeo game "Gran Turismo" como incentivo para seus primeiros passos no esporte a motor.

Em 2009, com um quadro caótico, a situação no Japão ficou incontrolável, devido à recessão global, seus pais retornaram ao Brasil. Nesse período, a situação ficou nebulosa e muito difícil, com os pais desempregados, Igor viu sonho ser ameaçado. Entretanto, nunca desistiu dele, continuou praticando, mas de maneira virtual, acreditando que um dia retornaria à competir no mundo real.

Mesmo sem atividades de pista, concentrou nas atividades educacionais, focando sempre no futuro. Aprendeu o português e inglês, e praticou conversação com outros competidores em todo o mundo. E atualmente, domina o português, japonês e inglês com habilidade nativa. No seu próprio Twitter, Igor Fraga comunica com os fãs e amigos de todo mundo.

Após quatro anos inativos, Igor, por meio de um grande esforço e ajuda dos pais, parentes e amigos, voltou a competir no mundo real, aos 15 anos, iniciando no Campeonato Paulista de Fórmula 1600, no qual conquistou uma vitória.

Em 2015, participou do Campeonato Brasil F3 Ligth, alçando o 3º lugar. Esse foi um ano em que ele enfrentou dificuldades financeiras, não participando de todas etapas e frustrado por não conseguir correr satisfatoriamente.


Fora das pistas, Igor continuava competindo no mundo virtual, adquirindo experiência para um dia aplicar na direção real.

Ao participar do Campeonato Virtual GT Academy, embora classificado para as eliminatórias, foi eliminado da disputa final em Las Vegas, devido a sua idade ser inferior à estipulada pela organização.

Mas foi em 2017 que a sua carreira começou a brilhar, sagrou-se Campeão da F3 Brasil e escolhido pelos jornalistas como revelação de 2017.

Em 2018, ao mudar para os Estados Unidos, o piloto ipatinguense participou da série US F2000 (categoria da Indy to Road). Ele terminou a temporada em 4º lugar, conquistando três pódios em 14 corridas.

Nesse mesmo ano, conquistou o Título Mundial do FIA Gran Turismo em Mônaco, ao vencer o primeiro Campeonato da Copa das Nações, representando o Brasil.

Em 2019, participou do Campeonato Europeu Regional de Fórmula na Europa. No total, obteve quatro pole position.

Nos dias 23 a 24 de novembro, Igor Frga irá defender o seu Título Mundial em Mônaco. Por fim, o piloto ipatinguese encerrou a entrevista com a seguinte mensagem aos jovens japoneses: "Se você tem um sonho, o mais importante é nunca desistir dele. Há momentos na vida bons e ruins, mas não desista. Nunca interrompa seu sonho, faça o seu melhor, continue focando nele, algo certamente acontecerá e ele se realizará!".
Encontrou um erro, ou quer sugerir uma notícia? Fale com o editor: falecomoeditor@diariodoaco.com.br

Comentários

Aviso - Os comentários não representam a opinião do Portal Diário do Aço e são de responsabilidade de seus autores. Não serão aprovados comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes. O Diário do Aço modera todas as mensagens e resguarda o direito de reprovar textos ofensivos que não respeitem os critérios estabelecidos.

ENVIE O SEU COMENTÁRIO