Aulas na escola Padre Cícero de Castro são suspensas

Na próxima semana não haverá aula na escola de Ipatinga devido a um surto de caxumba

A administração de Ipatinga informou que as atividades letivas na Escola Municipal Padre Cícero de Castro, no bairro Areal, serão suspensas na próxima semana, de segunda-feira (11) a quinta-feira (14), devido a um surto de caxumba.
A medida conjunta das Secretarias Municipais de Saúde e Educação é emergencial e preventiva, em função de um surto da doença verificado no local e que já resultou no afastamento, para repouso e tratamento, de 11 alunos matriculados na escola.

O Executivo informou ainda que a Secretaria de Saúde realizará a vacinação de todos os alunos da escola que necessitem de atualização das doses, a partir da verificação do cartão vacinal. O período de imunização será de 18 a 22 de novembro.

Há 1.100 alunos matriculados na Escola Padre Cícero de Castro, sendo este o alvo principal de proteção contra o contágio, e os pais já estão sendo comunicados sobre as razões da interrupção da frequência ao educandário dentro do período determinado, detalhou o governo municipal, apontando que o calendário de reposição das aulas será divulgado futuramente pela Secretaria de Educação.

Caxumba

A administração municipal ainda esclareceu que surtos de caxumba ocorrem mesmo em comunidades com alta cobertura vacinal, particularmente em cenários onde há contato próximo e intenso entre pessoas. Esse tipo de ambiente – como vários outros de estrutura física compartimentada e ocupados diariamente por grande número de indivíduos – é propício à propagação da doença, altamente contagiosa e que é transmitida geralmente por contato direto com gotículas de saliva expelidas pela fala, tosse, espirro e assemelhados, além de contato com objetos e/ou utensílios contaminados, a partir de pessoas infectadas.

O objetivo da vacinação de rotina é reduzir as taxas de incidência da caxumba e a eliminação do sarampo e rubéola, destaca o governo municipal. A estimativa da eficácia da vacina tríplice viral gira em torno de 83% a 88% para duas doses, o que é uma boa cobertura, mas não protege em 100% a infecção pelo vírus da caxumba.




Encontrou um erro, ou quer sugerir uma notícia? Fale com o editor: falecomoeditor@diariodoaco.com.br

Comentários

Aviso - Os comentários não representam a opinião do Portal Diário do Aço e são de responsabilidade de seus autores. Não serão aprovados comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes. O Diário do Aço modera todas as mensagens e resguarda o direito de reprovar textos ofensivos que não respeitem os critérios estabelecidos.

ENVIE O SEU COMENTÁRIO