Incêndio no Pico do Machado chega ao terceiro dia

Há risco de a vegetação de toda a área, no topo da serra, ser consumida pelas chamas


Nesta quinta-feira (7) fez dois dias que ocorre o incêndio florestal, de grandes proporções, no Pico do Machado, em Marliéria. Bombeiros militares irão retornar ao local nesta sexta-feira (8) para tentar combater as chamas. Essa operação também conta com apoio de duas aeronaves do estado, que jogam jatos de água na área com fogo.

Em entrevista ao Diário do Aço, o tenente Neymar Gomes de Almeida, do 11º Batalhão do Corpo de Bombeiros, em Ipatinga, informou que nessa quinta-feira existiam dois focos de incêndio, um no Pico do Machado e outro próximo ao Pico do Jacroá, no povoado de Antunes, ambos pontos localizados na zona rural de Marliéria e consideradas áreas de amortecimento do Parque Estadual do Rio Doce.

“Em relação ao incêndio no povoado de Antunes, foi possível conter as chamas. Nesta sexta-feira será apenas feito o trabalho de rescaldo. Já no foco do Pico do Machado não foi possível. É um local de difícil acesso em meio à serra. O combate está sendo feito somente por aeronave e a expectativa é que os trabalhos continuem nesta sexta-feira”, afirmou.

O Pico do Machado tem uma área mista, abrigando plantação de eucaliptos e mata nativa e faz divisa com o Pico do Jacroá. Há risco de a vegetação de toda a área, no topo da serra, ser consumida pelas chamas.

A área formada dos picos, do Machado e do Jacroá, faz parte da Zona de Amortecimento do Parque Estadual do Rio Doce (Perd), que é considerado a maior área contínua de Mata Atlântica preservada no Estado. Parte da área atingida é de preservação permanente. O fogo teria começado, terça-feira (5), em uma propriedade localizada na base do Pico do Machado.

Povoado de Santo Antônio da Mata fica sem água

Por causa do incêndio, o povoado de Santo Antônio da Mata enfrenta problemas com o abastecimento de água, pois, conforme relatam moradores, os mananciais da serra são usados para o abastecimento da vila.
Encontrou um erro, ou quer sugerir uma notícia? Fale com o editor: falecomoeditor@diariodoaco.com.br

Comentários

Machado em Lágrimas 09 de Novembro, 2019 | 21:20
E o mais triste de tudo é a impunidade.Todos já sabem aonde o fogo deu início, mais o proprietário não aparece. Deixou foi parente lá.
Eu espero que ele possa refletir bastante nessa tragédia ainda mais ele que chegou dizendo que é conhecedor da palavra de Deus,obreiro na Igreja....
Pois é, saiba que a justiça do homem pode falhar mas a Deus não falha.
Prejuízo incalculável. Centenas de famílias prejudicadas...
JUSTIÇA
JUSTIÇA
Lei de Crimes ambientais chegou a hora.

Aviso - Os comentários não representam a opinião do Portal Diário do Aço e são de responsabilidade de seus autores. Não serão aprovados comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes. O Diário do Aço modera todas as mensagens e resguarda o direito de reprovar textos ofensivos que não respeitem os critérios estabelecidos.

ENVIE O SEU COMENTÁRIO