Estudante invade escola em Caraí e atira contra colegas

Dois alunos ficaram feridos, um levou um tiro e foi hospitalizado em estado grave, outro teve um corte provocado por golpe de facão

Dois adolescentes, um de 15 e outro de 16 anos ficaram feridos em um atentado na manhã dessa quinta-feira, em uma escola localizada na zona rural de Caraí, no Vale do Jequitinhonha. As vítimas foram hospitalizadas em Padre Paraíso, cidade vizinha.
Reprodução


Interior da escola da rede estadual, onde ocorreu o atentado

Conforme relatório da Polícia Militar, o tiroteio ocorreu na Escola Estadual Orlando Tavares, que fica no distrito de Ponto da Marambaia, no município de Caraí. A escola recebe alunos do 6º ano do Ensino Fundamental ao 3º do Ensino Médio.

O diretor Márcio Anselmo Vieira Matos informou que havia cerca de 300 alunos no local, quando por volta de 8h, o adolescente armado invadiu a escola atirando contra estudantes que faziam aula de educação física.

Para escapar dos tiros estudantes se aglomeraram nas salas de aula mais próximas, em meio a intensa correria.
A polícia já identificou o atirador um aluno no 2º ano do turno da manhã, que faltou à aula. Ele estava armado com uma garrucha de dois canos, um facão e uma réplica de pistola, pulou um dos muros laterais e invadiu a escola.

A tragédia só não foi maior em função da atuação de uma professora de matemática. O atirador tentou invadir uma das salas, para onde os estudantes correram, mas a professora segurou a porta pelo lado de dentro e foi ajudada por outros alunos.

O estudante atirou pelo lado de fora, o projétil atravessou a porta e atingiu um aluno de 16 anos. Um professor colocou o aluno em um carro e o levou, para o hospital de Padre Paraíso. O quadro de saúde do estudante é considerado gravíssimo. A segunda vítima, de 15 anos, foi outro aluno, atingido por um golpe de facão em um dos braços.

Como não conseguiu entrar na sala, o estudante saiu atirando pelo corredor. Foram escutados cinco disparos. O atirador era considerado um aluno quieto e nunca tinha demonstrado comportamento agressivo. Depois do atentado, tentou fugir e, já do lado de fora da escola, foi detido por policiais militares. A motivação do crime ainda está em apuração.
Encontrou um erro, ou quer sugerir uma notícia? Fale com o editor: falecomoeditor@diariodoaco.com.br

Comentários

Cidadão Indignado 07 de Novembro, 2019 | 13:42
Será bullying?

Aviso - Os comentários não representam a opinião do Portal Diário do Aço e são de responsabilidade de seus autores. Não serão aprovados comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes. O Diário do Aço modera todas as mensagens e resguarda o direito de reprovar textos ofensivos que não respeitem os critérios estabelecidos.

ENVIE O SEU COMENTÁRIO