Aplicação da vacina Pentavalente é centralizada em nove UBS's

A diretora do Departamento de Vigilância em Saúde, Mara Fernanda Andrade, lembra que desde o fim de outubro o município vem sofrendo com o desabastecimento da vacina Pentavalente

Divulgação


Decisão do governo ipatinguense se deve à falta de abastecimento do imunobiológico pela Superintendência Regional de Saúde

Com o desabastecimento da vacina Pentavalente, por parte da Superintendência Regional de Saúde (SRS) sediada em Coronel Fabriciano, a administração de Ipatinga informa que a aplicação do imunobiológico será centralizada, a partir desta quinta-feira (7), em nove Unidades Básicas de Saúde (UBS’s) do município: Veneza, Limoeiro, Bethânia, Bom Jardim I, Iguaçu, Bom Retiro, Vila Celeste, Caravelas e Esperança II. O horário de funcionamento das salas de vacinação é de 7h30 as 15h30.

A diretora do Departamento de Vigilância em Saúde, Mara Fernanda Andrade, lembra que desde o fim de outubro o município vem sofrendo com o desabastecimento da vacina Pentavalente. A última informação repassada pela SRS, órgão responsável pelas distribuições de vacinas nas cidades, é de que até o dia 6 de novembro uma nova remessa seria enviada a Ipatinga. Porém, levando em conta o número de doses aplicadas nos últimos meses, a quantidade entregue ainda é considerada insuficiente. Outro ponto negativo é o não envio da vacina DTP.

“Recebemos pouco mais de 1.000 doses da vacina, e sabemos que esta quantidade não atende toda demanda do município. Portanto, a fim de se evitarem perdas e o desabastecimento da vacina Pentavalente na rede pública, a Secretaria Municipal de Saúde adotou a estratégia de centralização do atendimento em algumas unidades”, explicou.

O governo municipal ressalta que os outros imunobiológicos preconizados no Programa Nacional de Imunização estão disponíveis normalmente nas salas de vacinação do município.

Imunização
A Pentavalente é a combinação de cinco vacinas em uma. O objetivo é proteger as pessoas contra múltiplas doenças ao mesmo tempo (difteria, tétano, coqueluche, hepatite B e hemófilo B). As crianças devem tomar três doses da vacina: aos dois, aos quatro e aos seis meses de vida.
Encontrou um erro, ou quer sugerir uma notícia? Fale com o editor: falecomoeditor@diariodoaco.com.br

Comentários

Aviso - Os comentários não representam a opinião do Portal Diário do Aço e são de responsabilidade de seus autores. Não serão aprovados comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes. O Diário do Aço modera todas as mensagens e resguarda o direito de reprovar textos ofensivos que não respeitem os critérios estabelecidos.

ENVIE O SEU COMENTÁRIO