Perna de Palco na estrada

Última ação de Roter Faden - Fio Condutor será em Juiz de Fora

Gustavo Lyra/ACS GTPP


Participanmtes da oficina se envolvem na trama de Fio Condutor
Depois de se apresentar em Ipatinga, Timóteo e Ouro Preto, o Grupo Perna de Palco estará em Juiz de Fora no sábado (9), onde vai realizar uma oficina gratuita para artistas e não artistas (pessoas sem qualquer experiência), após o que os participantes serão inseridos na apresentação de uma performance que acontecerá à noite.

O espetáculo/performance Roter Faden – Fio Condutor resultou de pesquisas sobre o movimento do corpo envolvendo profissionais de nacionalidades, linguagens artísticas e culturas diferentes.

Foi criado em 2015, pelos artistas Luzia di Resende, Wagner Moreira e Helena Fernandino, em uma residência artística na cidade de Dresden, na Alemanha.

Por meio de vídeos e da música, a obra dos artistas entra em cena e absorve as pessoas que participarem da oficina de expressão artística, gerando uma construção coletiva, uma intervenção artística integrativa.

O fio condutor aborda temas que mobilizam questões como tolerância, violência, imigrante, corpo, movimento e radicalismo, a busca por um equilíbrio entre povos migrantes e gênero. Roter Faden é o fio vermelho da vida, os laços criados, os nós a serem desatados.

Rodrigo Zeferino/Divulgação ACS GTPP


Luzia di Resende dá vida a uma aeromoça em O Voo da Vez
A oficina (de 14 às 16h) e performance (às 19h30) Roter Faden – Fio Condutor serão realizadas no Diversão & Arte Espaço Cultural Livre, na Rua Halfeld, 1.322, Centro de Juiz de Fora.

Voo da vez
Na sexta-feira (8), no mesmo local, será apresentado o espetáculo “O Voo da Vez”, uma pesquisa sobre a autobiografia do ator, onde uma aeromoça em situação embaraçosa precisa entreter os passageiros/público falando em português e inglês, que ela não sabe.

Nesta conversa, ela expõe a todos seus sonhos frustrados, expectativas de uma vida que sempre será melhor do lado oposto ao seu.

O Grupo Perna de Palco completou 23 anos de trabalho como um grupo de pesquisa da cultura brasileira e mobilização cultural. Suas 32 montagens foram apresentadas no Vale do Aço e em cidades como São Paulo, Rio de Janeiro, Salvador, Curitiba, Florianópolis, Goiânia e Belo Horizonte.

O trabalho de formação técnica e artística de seus integrantes envolveu profissionais como Sérgio Britto, Fernanda Montenegro, Cacá Carvalho, Jorginho de Carvalho, Grupo Ponto de Partida, Chico Pelúcio, Babaya, Denise Stoklos e Tiche Vianna, dentre outros.
Encontrou um erro, ou quer sugerir uma notícia? Fale com o editor: falecomoeditor@diariodoaco.com.br

Comentários

Aviso - Os comentários não representam a opinião do Portal Diário do Aço e são de responsabilidade de seus autores. Não serão aprovados comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes. O Diário do Aço modera todas as mensagens e resguarda o direito de reprovar textos ofensivos que não respeitem os critérios estabelecidos.

ENVIE O SEU COMENTÁRIO