Jornalista da Rádio Itatiaia desaparece e Polícia Civil é acionada

Bruno Azevedo saiu de casa, em Lagoa Santa, na manhã de quinta-feira (31) e não foi mais visto

Álbum pessoal


Bruno Azevedo é âncora dos programas de esportes da Rádio Itatiaia, em Belo Horizonte

A Polícia Civil registrou na sexta-feira (1) o desaparecimento do jornalista Bruno Azevedo, âncora da Rádio Itatiaia, em Lagoa Santa, na Grande BH., onde o repórter morava. Ele teria saído de casa na manhã de quinta-feira (31) e não foi mais visto desde então.

Quem registrou o boletim de ocorrência foi o pai de Azevedo, de 65 anos, após diversas tentativas de contato via telefone e redes sociais. Em nota, a Polícia Civil afirma que “já gerou o alerta para o desaparecimento em toda a rede de segurança pública do Estado e iniciou as investigações”. Qualquer informação sobre o paradeiro do jornalista pode ser encaminhada ao órgão pelo telefone 0800 2828 197.

A Itatiaia informou, em nota, que “não trará a público detalhes de cunho particular do ‘suposto desaparecimento voluntário'” do jornalista. Afirmou, ainda, que “garante toda assistência à família, respeitando seu direito de optar pela privacidade”.

Entretanto, a cópia de uma carta, supostamente assinada por Bruno Azevedo, afirma que ele decidiu sair do país em função de ameaças que recebia de cobradores de dívidas apontadas na carta como "milhões de reais".

A autenticidade da carta ainda não foi atestada, mas informa que "Precisei ir embora, muitas dívidas acumuladas. Milhões de reais. Ameaças e cobranças. Medo da morte. Pai e mãe, me perdoem. Aguentei o quanto pude. Fiquem firmes", diz o cabeçalho da carta.

O repórter afirma que errou muito em seu caminho, sempre tentando ajudar e acertar, para manter a família. "Estava errado, é um pesadelo constante, uma dor fora do comum. Anos sem dormir em paz ameaçado pelo dia seguinte", explica.

Entre outras afirmações, o repórter afirma que entrou numa ciranda financeira em que não conseguia se livrar de agiotas. "Esses anos todos pagando juros altíssimos, já devo ter pago mais do que o total das dívidas com vocês, bem mais do que o total", afirma.

Nota oficial

A Rede Itatiaia informa que não trará a público detalhes de cunho particular a respeito do “suposto desaparecimento voluntário” de Bruno Teodoro Azevedo, nosso colaborador e amigo.

Mantendo seu princípio de prestadora de serviço, a emissora garante toda assistência à família, respeitando seu direito a optar pela privacidade, enquanto as medidas legais estão sendo tomadas.

A Polícia Civil de Minas Gerais (PCMG) já gerou o alerta para o desaparecimento em toda a rede de segurança pública do Estado, iniciou as investigações e não vai dar mais detalhes sobre o assunto. Quem tiver alguma informação pode colaborar pelo 0800 2828 197.
Encontrou um erro, ou quer sugerir uma notícia? Fale com o editor: falecomoeditor@diariodoaco.com.br

Comentários

Itamar de Aguiar Fernandes 04 de Novembro, 2019 | 11:26
Com todos esses problemas descritos na carta, o Bruno passava muita tranquilidade diante do microfone, e sempre no final de sua participação, ele sempre dizia: "Fiquem com Deus". Tomara que essa fuga repentina lhe traga sobriedade para encarar a realidade, afinal nossos traumas são frutos de nossas ações. Que ele volte com Deus.
Leoncio Simoes 04 de Novembro, 2019 | 10:28
Deus ajude que ele esteja bem, um exelente professional da exelente radio.

Aviso - Os comentários não representam a opinião do Portal Diário do Aço e são de responsabilidade de seus autores. Não serão aprovados comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes. O Diário do Aço modera todas as mensagens e resguarda o direito de reprovar textos ofensivos que não respeitem os critérios estabelecidos.

ENVIE O SEU COMENTÁRIO