A cine poesia de Canções Ingratas

Compositor ipatinguense Marcos Sandália & Meia lança primeiro filme

No dia 11 de novembro, o cantor e compositor ipatinguense Marcos Sandália & Meia vau lançar o primeiro filme em seu canal no Youtube. Intitulado Canções Ingratas - uma cine poesia, é inspirado no EP homônimo do artista.

Conduzido em parceria com a videomaker Estrela do Carmo, o curta-metragem, de 22 minutos, tem caráter experimental e fala da solidão e o isolamento nos grandes centros urbanos, incluindo as cinco faixas e vinhetas do EP Canções Ingratas, destacando-se pela fotografia, a superexposição de cores e sobreposição de imagens e camadas.

Estrela do Carmo/Divulgação


Marcos é violonista, contrabaixista, produtor musical e jornalista
Fruto de uma campanha de financiamento coletivo, o filme tem produção independente, roteiro, direção, edição e finalização de Marcos Sandália & Meia, que divide a atuação com Estrela do Carmo, que também fez fotografia e filmagens.

“Produzir com recursos mínimos estimulou nossa criatividade, trabalhamos com as situações do momento, além da imprevisibilidade de gravar em espaços públicos”, diz a videomaker.

Gravado em Belo Horizonte, Canções Ingratas – uma cinepoesia é uma obra versátil, pensada para funcionar nas salas de cinema, mas compatível com outras formas de consumo audiovisual.

O filme integra a trilogia das imperfeições e anuncia ‘Esqueça a cortesia, rasgue a poesia’, terceiro EP de Marcos S&M, que virá à luz em dezembro de 2019.

Lançado em dezembro de 2018, disponível para download e em streaming, o EP Canções Ingratas é o segundo trabalho de Marcos Sandália & Meia e tem cinco faixas no formato piano e voz.

Nele, Marcos Sandália & Meia divide os arranjos com o maestro e pianista André Albernaz (Djalma não entende de política).

O disco tem participações vocais de Bruna Carvalho, em Flores Secas; Drica Mitre (Djalma não entende de política), em Recado; Julie Amaral, em Quando você me quiser; e Rayana Toledo, em Voa purpurina.

Zé Rodrix, Eduardo Dusek, Arnaldo Baptista, Angela RoRo, Maurício Pereira e Sérgio Sampaio são referências do artista, presente neste trabalho.

Expoente da vanguarda ipatinguense, Marcos Sandália & Meia tem 33 anos e também é violonista, contrabaixista, produtor musical e jornalista, além de ser vocalista do bloco Tchanzinho Zona Norte.

Nascida e criada em Minas Gerais e suas encantarias, Estrela do Carmo é fotógrafa, videomaker e bicho do mato, formada em artes visuais na escola Valores de Minas e pelos infinitos encontros traçados pela existência.

Contatos com o artista: e-mail - marcossandaliaemeia@gmail.com ou no www.marcossandaliaemeia.com.br, além de Facebook, Youtube e Instagram.
Encontrou um erro, ou quer sugerir uma notícia? Fale com o editor: falecomoeditor@diariodoaco.com.br

Comentários

Aviso - Os comentários não representam a opinião do Portal Diário do Aço e são de responsabilidade de seus autores. Não serão aprovados comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes. O Diário do Aço modera todas as mensagens e resguarda o direito de reprovar textos ofensivos que não respeitem os critérios estabelecidos.

ENVIE O SEU COMENTÁRIO