SAMU Regional novamente em pauta

Durante o evento na ALMG, o secretário Carlos Amaral havia antecipado que a implementação do serviço no Vale do Aço está sendo alinhada com o SAMU de Governador Valadares

Tiago Araújo


Implantação do SAMU Regional tem sido discutida ao longo dos últimos anos

Durante evento na Assembleia Legislativa de Minas Gerais (ALMG), em Belo Horizonte, essa semana, o secretário de Estado de Saúde, Carlos Eduardo Amaral, falou sobre o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU 192) Regional. O assunto tem sido pauta de diversos encontros ao longo dos últimos anos e razão da cobrança de lideranças regionais junto às autoridades ligadas à Saúde. Entretanto, a falta de recursos afetou a implantação do serviço.
Conforme a assessoria de Comunicação da pasta, está prevista uma reunião para a próxima terça-feira (22), com a presença de prefeitos e secretários municipais, onde o assunto será abordado.

Recentemente, a possibilidade de integração entre os consórcios Intermunicipal de Saúde dos Vales (Cisvales) e Intermunicipal de Saúde da Rede de Urgência e Emergência do Leste de Minas (Consurge) começou a ser estudada. Procurada, a assessoria de Comunicação da Secretaria de Estado de Saúde de Minas Gerais informou que no Vale do Aço há o consórcio Consurge (Governador Valadares) e o Cisvales (Coronel Fabriciano).

Com relação ao Consurge, a secretaria informou que o órgão encontra-se em vias de inauguração das bases do SAMU, com previsão para o fim de dezembro de 2019 e janeiro de 2020. Os repasses relacionados ao Convênio de implantação do SAMU Governador Valadares estavam suspensos desde 2016 e, em 2019, cientes na relevância do serviço SAMU 192, o pagamento do Convênio de implantação foi retomado. “Tendo em vista o avanço das negociações para a implantação do SAMU Governador Valadares, está sendo discutida a possibilidade dos municípios, outrora organizados no Consórcio Cisvales, se fundirem com o Consurge. Está prevista uma reunião no próximo dia 22, com a presença de prefeitos e secretários municipais, para verificar a possibilidade dessa fusão”, informou a pasta.

Durante o evento na ALMG, o secretário Carlos Amaral havia antecipado que a implementação do serviço no Vale do Aço está sendo alinhada com o SAMU de Governador Valadares. “Foi feito o contato para a uma central única de regulação entre os consórcios. Retomamos a implantação do SAMU de Valadares, para dar sequência ao SAMU do Vale do Aço”, informou.

Tratativas

Durante audiência pública no dia 23 de agosto, em Coronel Fabriciano, lideranças chegaram à conclusão de que a união entre os Consórcios Intermunicipais de Saúde dos Vales e da Rede de Urgência e Emergência do Leste de Minas é o caminho mais curto para a implantação do SAMU Regional. Diante do encaminhamento, esse seria o esforço coletivo de prefeitos, secretários municipais, gestores de instituições de saúde públicas e conveniadas ao SUS das 86 cidades que integram os dois consórcios, beneficiando cerca de 1,6 milhão de pessoas.

Na terça-feira (15), durante o encontro na ALMG, o deputado estadual José Célio de Alvarenga, o Celinho do Sinttrocel (PCdoB) destacou alguns temas, entre eles, o SAMU Regional, já em discussão para a fusão dos dois Consórcios existentes e também sobre a implantação do Hemonúcleo de Ipatinga, que já conta com projeto básico aprovado, aguardando apenas a publicação de Portaria Ministerial de Custeio. “São compromissos importantes para a região, mas insistimos também na necessidade de cumprimento dos repasses de recursos aos hospitais, para garantia do atendimento à população e entendemos o esforço que vem sendo feito para o cumprimento de cronogramas com a rede hospitalar da região e de todo o estado”, destacou o parlamentar.
Encontrou um erro, ou quer sugerir uma notícia? Fale com o editor: falecomoeditor@diariodoaco.com.br

Comentários

Marisa 25 de Outubro, 2019 | 04:35
Entretanto, vamos fiscalizar RIGOROSAMENTE a aplicação de verbas públicas. Esse SAMU é outra patifaria pra ROUBAR dinheiro público. Esse serviço poderia MUITO BEM ser prestado pelos Bombeiros. Não fazem nada mesmo!!
Renato Gonçalves de Oliveira 21 de Outubro, 2019 | 09:37
Percebe-se também um esforço tremendo do nobre deputado em tentar esconder seu nome de batismo, que a galera já conhece de outros botecos
Zoio de Zoiar 20 de Outubro, 2019 | 20:22
Já perceberam que esses assuntos só entram em pauta em ano que antecede eleições. Isso é outra LMG-760, outro aeroporto e outra pauta. Político né bobo não, abre o olho população.

Aviso - Os comentários não representam a opinião do Portal Diário do Aço e são de responsabilidade de seus autores. Não serão aprovados comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes. O Diário do Aço modera todas as mensagens e resguarda o direito de reprovar textos ofensivos que não respeitem os critérios estabelecidos.

ENVIE O SEU COMENTÁRIO