Cimva articula regionalização do projeto ''Novos Caminhos''

Divulgação ? ACS/CIMVA


Representantes do Cimva, Usiminas, governo de Ipaba e penitenciária: Novos Caminhos em Ipaba

O Consórcio Intermunicipal Multifinalitário do Vale do Aço (Cimva) já iniciou as articulações para materializar a regionalização do projeto “Novos Caminhos”, que prevê trabalho para detentos com bom comportamento nos presídios. A entidade considera que o projeto-piloto, lançado no mês passado, em Timóteo, dentro do programa Mobiliza - Todos pelo Trabalho, da Usiminas, superou as expectativas, o que antecipa a implantação da proposta na penitenciária Dênio Moreira de Carvalho, em Ipaba.

Recente reunião entre o prefeito de Ipaba, Geraldo dos Reis, o diretor do presídio, Izaquel Ferreira, representantes do consórcio e da siderúrgica oficializou a intenção da administração municipal de fazer parte do projeto. “O nosso foco central é oferecer terapia ocupacional para cidadãos privados de liberdade em toda a região, colaborando com a ressocialização e remissão de penas (a cada três dias trabalhados, diminui-se um dia da pena recebida)”, salientou o secretário Executivo do Cimva, Albson Alvarenga, o “Bisson”.

Economia de 70%

O secretário informou que, segundo acordado com o diretor de co-produtos da Usiminas e coordenador geral do projeto Mobiliza, Henrique Santos, a siderúrgica fornecerá, gratuitamente, o siderbrita para a produção de blocos intertravados (para ruas, pracinhas, calçadas e outras áreas públicas de Ipaba e cidades vizinhas) e outros artefatos de concreto. “A proposta tem forte apelo ambiental (destinação sustentável do resíduo siderúrgico); social (uso da mão de obra prisional); e econômico (diminuição em cerca de 70% do custo das obras)”, afirmou.

Bisson ressaltou que para viabilizar o Novos Caminhos em Ipaba, assim como em Timóteo, o Cimva se responsabilizará pela gestão executiva do projeto e buscará novamente parcerias com a secretaria de Estado de Administração Prisional (Seap), Associação de Proteção e Assistência aos Condenados (Apac), Federação das Indústrias do Estado de Minas Gerais (Fiemg) – Regional Vale do Aço e a Precomol – Pré-Moldados e Construções. “Com isso, vamos ampliar a oportunidade de ressocialização naquele presídio, pois alguns serviços públicos (como limpeza e pintura de meio-fio) já são feitas por detentos da penitenciária”, concluiu.

Encontrou um erro, ou quer sugerir uma notícia? Fale com o editor: falecomoeditor@diariodoaco.com.br

Comentários

Aviso - Os comentários não representam a opinião do Portal Diário do Aço e são de responsabilidade de seus autores. Não serão aprovados comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes. O Diário do Aço modera todas as mensagens e resguarda o direito de reprovar textos ofensivos que não respeitem os critérios estabelecidos.

ENVIE O SEU COMENTÁRIO