Hortaliças no Vale do Rio Doce

Produtores passam por capacitação para adquirir novas técnicas

Fotos: Divulgação/ACS FR


Curso de hortaliças abrangeu produtores individuais e comunitários
Trinta e sete produtores rurais dos municípios de São José do Goiabal e Fernandes Tourinho, no Vale do Rio Doce (MG), participaram recentemente de dois cursos de produção de hortaliças, nas modalidades individual e comunitária, promovidos pela Fundação Renova em parceria com a Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural do Estado de Minas Gerais (Emater).

Ao todo, participaram do curso 21 produtores rurais da comunidade de Messias Gomes, de São José do Goiabal. Em seguida, 16 agricultores de Senhora da Penha, do município de Fernandes Tourinho, receberam as aulas.
A iniciativa faz parte das ações do Programa de Retomada das Atividades Agropecuárias da Fundação Renova, visando a implementação de ações que contribuam para o desenvolvimento integrado dos territórios impactados pelo rompimento da barragem de Fundão, em Mariana.

Fotos: Divulgação/ACS FR


Uso dos recursos naturais contribui para a reinclusão produtiva
“Os produtores protagonizam o processo de recuperação de suas propriedades rurais e a construção coletiva a partir da realidade. Aliar conhecimento técnico ao tradicionalmente utilizado pelas famílias rurais na otimização do uso dos recursos naturais contribui para a reinclusão produtiva e econômica”, diz o especialista socioambiental Rodrigo Bruschi.

A horticultura é o ramo da agricultura que abrange as técnicas de produção e aproveitamento das hortaliças, frutos, legumes, árvores, arbustos e flores. O curso foi ministrado pelo engenheiro agrônomo e coordenador técnico estadual de Olericultura da Emater, Georgeton Silveira, com orientação teórica e prática sobre planejamento estratégico, tratos culturais, importância do preparo do solo, adubação e irrigação.
Encontrou um erro, ou quer sugerir uma notícia? Fale com o editor: falecomoeditor@diariodoaco.com.br

Comentários

Aviso - Os comentários não representam a opinião do Portal Diário do Aço e são de responsabilidade de seus autores. Não serão aprovados comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes. O Diário do Aço modera todas as mensagens e resguarda o direito de reprovar textos ofensivos que não respeitem os critérios estabelecidos.

ENVIE O SEU COMENTÁRIO