O uso da subsolagem

Técnica conserva água da chuva e evita os danos ambientais

A escassez de água é um problema sério, vem se agravando nos últimos anos e afeta diretamente o abastecimento humano, os processos industriais e a agropecuária. Na Bacia do Rio Doce, a falta de água é intensificada pelo estado de degradação do Rio Doce e seus afluentes.

ACS Cenibra


Área de fazenda em recuperação no município de Sabinópolis
Para contornar o problema, uma técnica inteligente, a subsolagem, tem sido usada em alguns municípios para suprir essa escassez e evitar erosões de encostas e assoreamentos de rios. A iniciativa é fruto da parceria entre Cenibra, administrações municipais, órgãos públicos e produtores rurais.

A técnic a utiliza um trator agrícola e um implemento denominado subsolador, que faz sulcos em nível ao longo do terreno. Por serem feitos em nível, estes sulcos recebem a água da chuva que escoa pela superfície do solo.

A técnica tem sido usada em solos compactados, com maior resistência à infiltração da água da chuva, e os resultados obtidos proporcionam maior abastecimento do lençol freático, aumentam a vazão de água dos córregos no período seco e reduzem as cheias nos períodos chuvosos. Além disso, aumenta a qualidade física dos solos, com efeitos positivos sobre a produtividade das culturas agrícola e pecuária.

Em Sabinópolis, município pioneiro a implantar o projeto-piloto da parceria, a subsolagem é realizada na bacia do ribeirão Corrente, cuja área de drenagem é de aproximadamente oito mil hectares. Cerca de 37,5 % da área dessa bacia é utilizada com pastagem que, em razão da compactação proporcionada pelo pisoteio do gado, justifica a realização da subsolagem para ampliar a oferta de água nos períodos de estiagem. Há alguns anos, o município enfrenta dificuldades no abastecimento de água para a população urbana e rural, situação que motivou a implantação da subsolagem.

ACS Cenibra


A abertura dos sulcos com trator facilita a absorção da água
Nesta parceria, a Cenibra contribui, por meio de assessoria técnica, com geração de mapas, mobilização dos atores, doação de subsolador, realização de avaliações de efetividade dos trabalhos, geração de dados e imagens para divulgação da técnica e contribuição no teste-piloto para validar as ações de continuidade.

De acordo com Sebastião Tomas Carvalho, especialista em meio ambiente da Cenibra, “a subsolagem na pastagem é uma alternativa viável para o produtor rural, pois, além de aumentar a disponibilidade de água no período de estiagem, contribui para aumento da produtividade e não apresenta riscos para o rebanho. A longo prazo, a expectativa é de que a técnica seja adotada na escala de toda a Bacia do Rio Doce, onde o cenário atual de degradação e compactação dos solos e os consequentes efeitos deletérios destas condições indicam cenários futuros graves de escassez hídrica”, explica.

A subsolagem também está sendo realizada em Peçanha, e deverá ser implantada em Periquito e Belo Oriente. No dia 4 de outubro, um encontro foi promovido pela Secretaria Municipal de Agropecuária de Sabinópolis, apoiado pela Cenibra e pela Emater-MG, para apresentar o projeto para prefeitos, lideranças, agricultores, pecuaristas e interessados da região, quando foi feita uma demonstração da prática operacional da subsolagem, com simulação de chuva torrencial para comprovar a eficácia da técnica na infiltração de água.
Encontrou um erro, ou quer sugerir uma notícia? Fale com o editor: falecomoeditor@diariodoaco.com.br

Comentários

Aviso - Os comentários não representam a opinião do Portal Diário do Aço e são de responsabilidade de seus autores. Não serão aprovados comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes. O Diário do Aço modera todas as mensagens e resguarda o direito de reprovar textos ofensivos que não respeitem os critérios estabelecidos.

ENVIE O SEU COMENTÁRIO