Incêndio destrói seis hectares de vegetação em Timóteo

Os bombeiros militares foram acionados e estiveram no local para combater o incêndio

Divulgação CBMMG


A queimada na encosta teve início na noite de domingo (13)

Um incêndio florestal em uma encosta localizada no bairro Santa Cecília, em Timóteo, foi motivo de preocupação de moradores nesses últimos dias. A queimada teve início na noite de domingo (13) e durou até segunda-feira (14). Os bombeiros militares foram acionados e estiveram no local para combater o incêndio.

Conforme o comandante do 7º Pelotão de Timóteo do Corpo de Bombeiros, Wellington Celestino, seis hectares da área foram queimados. “Na noite de domingo, moradores informaram que havia risco de o fogo atingir casas no local do incêndio. Ao chegarmos à encosta, foi constatado uma linha de fogo de, aproximadamente 1,5 quilômetros, com chamas altas, em locais de difícil acesso. Foi feito uma vistoria próximo às residências da encosta e não foi constatado risco às moradias”, destacou.

O comandante Wellington também informou que os bombeiros militares conversaram com o proprietário de uma fazenda, localizada próxima ao incêndio, e explicaram o motivo do combate às chamas não ter sido realizado ainda na noite de domingo. “Na ocasião, informamos que o combate não pôde ser feito devido ao terreno ser muito irregular, de difícil acesso durante a noite e a altura das chamas”, afirmou.

No entanto, no dia seguinte, as equipes do Corpo de Bombeiro retornaram ao local para dar continuidade aos trabalhos. “Esse ano estamos convivendo com aumento expressivo de focos em mais de 110%, se comparado ao ano de 2018. Não temos nada que leve a crer numa combustão espontânea nesse caso, mas não podemos precisar se essa ação humana foi de incendiário ou limpeza de terreno (em ambos os casos se trata de uma prática criminosa, uma vez que está proibida, por lei, a limpeza de terreno com queima de vegetação)”, pontuou o comandante.

Aproveitamento

No dia 8 deste mês, o Conselho Municipal de Defesa do Meio Ambiente de Timóteo (Codema), com vistas a dar respostas ao número de incêndios que vêm assolando o município, emitiu uma Deliberação Normativa que impede o aproveitamento do solo contido nas áreas atingidas pelo fogo.

A Deliberação Normativa 003/2019, de 1º de outubro, estabelece como razões de sua emissão os mais de 100 focos de incêndio registrados em Timóteo este ano, a clandestinidade em que estes incêndios vêm ocorrendo e o prejuízo à flora, principalmente nas áreas de Mata Atlântica ainda existentes na cidade, informou o governo de Timóteo.

O documento estabelece que as áreas atingidas por incêndio não poderão ser objetos de licença de atividades “que impliquem no uso alternativo do solo (...) por um prazo de 180 dias”, e define uso alternativo como “a substituição de vegetação nativa e formações sucessoras naturais por outras coberturas do solo, como atividades agrossilvipastoris, industriais, de geração e transmissão de energia, de mineração e de transporte, assentamentos urbanos ou outras formas de ocupação humana”.
Encontrou um erro, ou quer sugerir uma notícia? Fale com o editor: falecomoeditor@diariodoaco.com.br

Comentários

Antonio 16 de Outubro, 2019 | 11:17
Todo ano é a mesma coisa. Incêndios criminosos feitos para formar pastagens, plantações, e a ação de caçadores ou vândalos só aumentam, e a fiscalização pela polícia ambiental e penalidades são incapazes de conter esses crimes. A flora, a fauna e a população são os mais afetados com a perda de habitat e da qualidade de vida. Somente a construção de faixas sem vegetação, os aceiros, e a fiscalização eficiente com emissão de multas serão capazes de conter esse prejuízo ambiental.

Aviso - Os comentários não representam a opinião do Portal Diário do Aço e são de responsabilidade de seus autores. Não serão aprovados comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes. O Diário do Aço modera todas as mensagens e resguarda o direito de reprovar textos ofensivos que não respeitem os critérios estabelecidos.

ENVIE O SEU COMENTÁRIO