Irmãos são acusados de homicídio em Inhapim

Os acusados do crime são dois irmãos, um de 19 anos e outro de 24

Reprodução


Nilson Geraldo Fonseca, de 43 anos, foi assassinado na noite de domingo (13)

Dois moradores de Inhapim são acusados do assassinato de Nilson Geraldo Fonseca, de 43 anos. Ele foi ferido a tiros durante uma briga no bairro Santo Antônio, onde era realizada uma festividade, na noite de domingo (13). Nilson chegou a ser socorrido até o Hospital São Sebastião, mas não resistiu e morreu.

Os acusados do crime são dois irmãos, um de 19 anos e outro de 24. Testemunhas disseram que eles chegaram ao local à procura de uma pessoa. Um deles portava um revólver.

Nilson Geraldo foi intervir na situação e entrou em luta com o jovem de 19 anos. O irmão, de posse da arma, efetuou vários disparos contra Nilson, que não resistiu aos ferimentos e morreu.

Depois do crime os dois foram embora. Policiais Militares foram à residência dos suspeitos. Eles tentaram escapar pelos fundos gritando que iriam atirar em quem entrasse pela frente. Policiais que faziam o cerco efetuaram disparos com as suas armas.

Um dos suspeitos conseguiu escapar e outro, de 19 anos, foi atingido por um tiro no tórax. Mesmo com o tiro ele tentou manter a fuga, mas foi cercado e preso. Levado para o hospital, permanecia em observação até a tarde dessa segunda-feira (14). Os policiais descobriram que esse jovem tem em aberto um mandado de prisão expedido pela Justiça.

Também o pai da dupla foi preso. Policiais militares o acusam de retardar a entrada dos policiais, a fim de permitir a fuga dos filhos pelos fundos. Ele é acusado de associação ao tráfico de drogas.

Na casa dos suspeitos foram apreendidos um tablete de maconha e um telefone celular. Nenhuma arma foi encontrada.
Encontrou um erro, ou quer sugerir uma notícia? Fale com o editor: falecomoeditor@diariodoaco.com.br

Comentários

Aviso - Os comentários não representam a opinião do Portal Diário do Aço e são de responsabilidade de seus autores. Não serão aprovados comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes. O Diário do Aço modera todas as mensagens e resguarda o direito de reprovar textos ofensivos que não respeitem os critérios estabelecidos.

ENVIE O SEU COMENTÁRIO