Pivô da discórdia, Itair não é mais vice de futebol do Cruzeiro

O experiente ex-presidente Zezé Perrela será o responsável pelo departamento de futebol para tentar salvar o clube do descenso

Arquivo


Antes parceiros, Zezé Perrela e Itair Machado estavam em lados opostos. Perrela venceu a disputa, tirou o ex-presidente do Ipatinga e vai tentar salvar o Cruzeiro da degola
Pivô dos conflitos de bastidores entre as correntes políticas do Cruzeiro, o vice-presidente de futebol, Itair Machado, não suportou a pressão e deixou o clube no final da tarde desta quinta-feira. O anúncio foi feito pelo presidente Wagner Pires de Sá após diversas reuniões ao longo do dia, das quais participaram também os vice-presidentes do clube, Hermínio Lemos e Ronaldo Granata, e representantes do grupo de oposição liderado por Zezé Perrela e o também ex-presidente Gilvan de Pinho Tavares.

A disputa política, que se arrasta desde a eleição de Wagner Pires, há dois anos, acusado de ser manipulado por Itair (a quem deu plenos poderes), levou o clube à maior crise interna de sua história. Os salários dos jogadores estão atrasados, além de outros compromissos com fornecedores e parceiros. O dirigente é acusado de gestão financeira temerária.

Antecipação de eleição
O presidente Wagner Pires de Sá anunciou também que irá propor, na reunião do Conselho Deliberativo do próximo dia 21, a antecipação das próximas eleições para janeiro de 2020 – a previsão estatutária é para novembro. Para isso, terá que contar com o apoio dos seus dois vice-presidentes. O objetivo da medida é apaziguar os ânimos nos bastidores do Cruzeiro, que vivencia uma verdadeira guerra de poder.

As decisões de Itair Machado ao longo dos tempos, referendadas por Wagner Pires, geraram revolta na oposição, que acusam a gestão de temerária, pois seriam pagos salários fora do mercado a diversos profissionais (incluindo Itair, mais de R$ 180 mil), além de comissões a empresários muito acima da média, aliada a diversas negociações polêmicas de atletas.

Perrela no futebol
Diante da crise, com o time na zona do rebaixamento (18º lugar, com 21 pontos), com salários em atraso e investidores afirmando que não se aliam ao Cruzeiro para patrocínios em razão da instabilidade, o ex-presidente Zezé Perrela foi nomeado pelo presidente Wagner Pires para ser o novo comandante do futebol celeste.

Sua experiência na área, além de credibilidade junto a investidores e na política interna do clube, são esperanças de que os ânimos arrefeçam e a crise técnica dentro de campo também possa passar. O Cruzeiro tem apenas quatro vitórias em 24 rodadas do Brasileirão.

A expectativa é que o discurso de Perrela convença os jogadores, cuja maioria é muito ligada a Itair Machado. O primeiro desafio, além de fazer o time vencer, é colocar em dia os salários, o que não será tarefa fácil diante do enorme rombo financeiro da agremiação. A folha salarial do Cruzeiro estaria girando em torno de R$ 13 milhões por mês.
Encontrou um erro, ou quer sugerir uma notícia? Fale com o editor: falecomoeditor@diariodoaco.com.br

Comentários

Zoio de Zoiar 10 de Outubro, 2019 | 23:02
Esse Itair Machado é um Midas, só que ao contrário. Onde toca, as coisas desandam. Aqui temos o exemplo do Ipatinga F.C, quem se lembra da história. Deveriam banir esse Itair do futebol. Ou eu tô errado ?

Aviso - Os comentários não representam a opinião do Portal Diário do Aço e são de responsabilidade de seus autores. Não serão aprovados comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes. O Diário do Aço modera todas as mensagens e resguarda o direito de reprovar textos ofensivos que não respeitem os critérios estabelecidos.

ENVIE O SEU COMENTÁRIO