Adolescente do CSE é levado em coma para o hospital

Agredido por companheiros de alojamento, interno sofreu enforcamento e foi espancado

Reprodução de vídeo


Adolescente vítima de agressão saiu em coma do CSE e foi levado para o hospital

Palco de frequentes conflitos entre os internos, o Centro Socioeducativo, no Centro de Ipatinga, registrou na noite de quarta-feira mais uma ocorrência. Um adolescente está hospitalizado, em coma, por causa das agressões.

Três adolescentes, dentre os quais, um de 15 anos e dois de 16 anos, tentaram matar um desafeto, de 17 anos. Agentes socioeducativos tiveram que intervir para evitar que a vítima fosse assassinada.

Os levantamentos internos indicam que o trio de adolescentes em conflito com a lei planejou a morte do adolescente de 17 anos.

Um dos adolescentes de 17 aplicou um golpe “mata leão” na vítima, que passou a ser enforcada com um lençol, enquanto um segundo autor fazia o espancamento.

Já o terceiro ocupante do mesmo alojamento, de 15 anos, nega que tenha participado da trama para o assassinato.
Depois que a confusão foi controlada, equipes da Polícia Militar foram para o local e uma equipe do SAMU teve que remover o adolescente agredido para o hospital Márcio Cunha, em estado grave. O jovem foi levado para a urgência médica em coma.

Nota
A Secretaria de Estado de Justiça e Segurança Pública (Sejusp) informou, em nota, que o caso ainda está em apuração. Os menores de idade, que participaram da agressão, passarão pela Comissão Disciplinar da unidade.

Ainda conforme a nota, assim que o interno foi encontrado desacordado, “imediatamente o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) foi acionado e o jovem foi conduzido ao Hospital Mário Cunha. Os adolescentes envolvidos na agressão foram encaminhados para a Delegacia de Polícia Civil para prestar depoimento e podem responder por novo ato infracional”, conclui a nota.

Reprodução de vídeo

Movimentação de viaturas da PM, Bombeiros e Samu chamou a atenção de quem passava pelo Centro no fim da tarde de quarta-feira
Encontrou um erro, ou quer sugerir uma notícia? Fale com o editor: falecomoeditor@diariodoaco.com.br

Comentários

Ranierydf 11 de Outubro, 2019 | 22:43
É foda Abroba!
kkkkkk
Abroba 11 de Outubro, 2019 | 09:19
O RANIERY tem razão, 2 visitas sem chocolates, suspensão de TV e esporte kkkkk. Sistema sócio comédia...
Ranierydf 10 de Outubro, 2019 | 22:53
Os menores de idade, que participaram da agressão, passarão pela Comissão Disciplinar da unidade.
kkkkkkkkkkk
Benquanto 10 de Outubro, 2019 | 12:20
Enquanto esses infratores continuarem a ser tratados como crianças onde não podem trabalhar e assumir seus atos perante a justiça, mas podem receber visita íntima, fazer filho pra receber bolsa família, roubar, matar e estuprar, enquanto isso o país continuará a ser o país dos bananas pagantes de impostos, das bundas pensantes e dos estelionatários.
Roberto 10 de Outubro, 2019 | 10:05
Enquanto a direção tiver passando a mão na cabeça desses aprediz de vagabundo e ñ deixa os agente trabalhar da maneira q tem q ser ou seja , da disciplina usando a lei acima de tudo ,esses tipos de agressões so vão aumentar . Então acho q os órgãos competentes deveria se mobilizar e ve a situação dos presos mas olhar primeiro a situação de opressão q os agentes estão passando sem poder trabalhar de maneira segura e digna afinal são país de família honestos . querem trabalhar mas a direção dificulta .
Ase 23 10 de Outubro, 2019 | 07:02
Ali naquela unidade já passou da hora de aver uma intervenção na administração geral daquela unidade, pois já é o segunda tentativa de omicidio em menos de 20 dias e a única coisa que o diretor faz é jogar as responsabilidades para os agentes como se eles fossem os culpados da ma-administracão dele.

Aviso - Os comentários não representam a opinião do Portal Diário do Aço e são de responsabilidade de seus autores. Não serão aprovados comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes. O Diário do Aço modera todas as mensagens e resguarda o direito de reprovar textos ofensivos que não respeitem os critérios estabelecidos.

ENVIE O SEU COMENTÁRIO