Família lamenta morte de ipatinguense em Portugal; ajuda é suficiente para traslado

A mãe de Camila Mendes terá a oportunidade da despedida e sepultar a filha em solo brasileiro

Álbum Pessoal


Hoje completa oito dias que foi descoberto o assassinato de Camila da Silva Mendes, em Portugal

Na quarta-feira (9) completaram-se oito dias que foi descoberto o assassinato da ipatinguense Camila da Silva Mendes, de 30 anos, no distrito de Arruda dos Vinhos, em Lisboa, Portugal. O acusado do crime, o ex-companheiro e primo de Camila, Robson Mandela, de 38 anos, está preso e o corpo da vítima, liberado para o traslado. Em entrevista ao Diário do Aço, um dos irmãos e a mãe da vítima relataram a dor que sentem nesse momento e pediram ajuda para trazer o corpo.

A mãe quer a oportunidade da despedida e sepultar a filha em solo brasileiro. A família mora no bairro Bethânia, em Ipatinga. Veja atualização da notícia: Família consegue doações para traslado de Camila Mendes.

Conforme o irmão da vítima, Werleis da Silva Marques, de 36 anos, Camila era uma pessoa muito dedicada à família e tinha uma boa convivência com todos. “Éramos muito unidos. Uma pessoa muito meiga e que teve um fim trágico. Camila sempre foi muito esforçada. Em Ipatinga, ela trabalhava em eventos, como garçonete. Em Portugal, ela continuou exercendo os mesmos serviços”, informou.
Wôlmer Ezequiel


Werleis da Silva Marques informou que o valor do traslado do corpo de sua irmã chega a quase R$ 30 mil

Já em relação a Robson, o irmão de Camila afirmou que ele não tinha um histórico agradável. “Eles começaram a se relacionar há uns cinco meses e foram para Portugal há uns dois meses. No entanto, Robson já morava em Portugal havia mais de 15 anos. Ele veio para cá nesse ano e começou a se relacionar com Camila, até que surgiu a ideia de ela ir morar com ele em Portugal”.

A família confirma que Camila deixou para trás uma filha de 10 anos, fruto de outro relacionamento. A menina está com a avó materna no bairro Bethânia e acompanhou a entrevista.

Ajuda no traslado
Para fazer o traslado do corpo de Camila, Werleis informou que o custo será alto para os padrões da família. “Conversamos com alguns representantes de funerárias de Portugal e conseguimos um preço mais em conta, de 6,2 mil euros, o que equivale a quase R$ 30 mil. Agora estamos lutando para arrecadar esse valor por meio de campanhas nas mídias sociais, porque esse valor é muito alto e temos pouco tempo para isso. Temos até sábado (12) para dar um parecer à funerária”, disse.

Werleis também ressaltou que o governo brasileiro não poderá ajudar com o traslado. “Infelizmente, o governo informou que não pode custear, nem fazer o traslado. Procuramos também o prefeito de Arruda dos Vinhos e o consulado brasileiro, e eles infelizmente informaram que todo custo é por conta da família”, lamentou.

Dados bancários
Os interessados em fazer alguma doação financeira podem depositar na conta bancária 00671570, agência 02107, código Iban BR11-6074-6948-0210-7000-6715-702c1, código SWIFT BBDEBRS-PBHE, beneficiária Lucileia Aparecida Silva Santana, no banco Bradesco. Para mais informações, os interessados podem entrar em contato pelo número (31) 98813-7009.

Dalva Lúcia afirmou que a última vez que conversou com sua filha Camila foi no dia 30 do mês passado

Falta
A mãe da ipatinguense, Dalva Lúcia, que não segurou as lágrimas na entrevista, informou que sua filha irá fazer muita falta. “Nós não queríamos que ela fosse para Portugal, mas ela acabou indo. Sinto muita dor no coração. Queremos que as pessoas nos ajudem, para que possamos trazer o corpo dela para o Brasil e fazer um enterro decente”, disse.

Última vez
Dalva Lúcia também relata que a última vez que conversou com a filha foi no dia 30 do mês passado. “Conversamos por telefone e ela me falou que iria receber dinheiro em breve e que iria me enviar. Já na terça-feira (1), eu liguei para ela várias vezes, mas ninguém atendia, até que na quinta-feira (3) recebemos a notícia sobre sua morte. Acredito que ela morreu por causa de ciúmes. Camila era linda e conversava muito bem com qualquer um. É muito triste perder uma filha desse jeito”, lamentou a mãe.

Entenda
O assassinato de Camila da Silva Mendes foi descoberto no dia 2 desse mês, quando seu corpo foi encontrado por um cidadão que passeava com um cachorro, no distrito de Arruda dos Vinhos, em Lisboa, Portugal.
Para a Polícia Judiciária de Portugal, Robson Mandela, de 38 anos, originário de Ipatinga, é o autor do homicídio de Camila. O investigado foi preso no mesmo dia em que o corpo foi encontrado. A polícia portuguesa acredita que ele tentou esconder o corpo para fugir do país.


YouTube
Encontrou um erro, ou quer sugerir uma notícia? Fale com o editor: falecomoeditor@diariodoaco.com.br

Comentários

Abroba 09 de Outubro, 2019 | 10:14
Noiado... vai sofre em Portugal lá não é igual aqui no Brasil, Vai manchar uma cadeia....meus pêsames aos familiares que Deus conforte todos vcs...

Aviso - Os comentários não representam a opinião do Portal Diário do Aço e são de responsabilidade de seus autores. Não serão aprovados comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes. O Diário do Aço modera todas as mensagens e resguarda o direito de reprovar textos ofensivos que não respeitem os critérios estabelecidos.

ENVIE O SEU COMENTÁRIO