Conhecendo destinos exóticos

Tunísia: uma viagem que vale a pena no Norte da África!

GB Imagem


Ao fazer compras na Tunísia, não deixe de regatear e pechinchar. Essa é a forma mais natural de se comprar nos mercados e economizar. Acredite, o vendedor espera que você faça isso
Pode parecer brincadeira, mas até os destinos turísticos seguem algumas tendências da moda. Houve uma época em que ir a Cancun era a coisa mais chique do mundo. O lugar continua maravilhoso, não restam dúvidas, mas já não é tão falado.

Atualmente os destinos considerados exóticos são bastante procurados e um deles é a Tunísia, localizada no extremo norte da África, entre a Argélia e a Líbia, logo abaixo da Itália, tendo 1200 quilômetros de praias, pequenas ilhas, inclusive a famosa Ilha de Djerba.

A Tunísia é um país de mais de 3000 anos de História, desde a fundação de Cartago em 814, passando pelo Império Romano, invasões bárbaras, domínio bizantino, árabe e francês, cujas influências estão em sua arquitetura, comida e religião.

Embora seja um país de tradição e cultura árabe, a Tunísia é muito tolerante em relação às outras culturas, o que não acontece com outros países muçulmanos. Existem bares, cafés, boates e até cassinos para turistas.

GB Imagem


Para agradar qualquer turista. Na ilha de Djerba e em toda a Tunísia existem inúmeros hotéis Classe A, com o que tem de melhor da tecnologia e conforto
Porém, se você pretende visitar os lugares sagrados, deverá cobrir os braços e os joelhos, pois as bermudas não são bem vistas por lá. O idioma mais falado é o Árabe, mas se fala também Francês e um pouco de Italiano devido à proximidade geográfica com a Itália.

A temperatura por lá é bastante variável; vai dos 12 graus em janeiro aos 34 em agosto. Quanto mais se viaja ao sul, mais quente e seco fica o clima. Um clima de deserto, com ventos quentes durante o dia e noites muito frias.

Leve muitas roupas leves e esportivas, sapatos e tênis confortáveis, um agasalho de lã, bloqueador solar, protetor labial, óculos escuros e chapéu, que serão os seus companheiros inseparáveis durante a viagem.
Neste exótico e misterioso país, prepare-se para as compras.

GB Imagem


Há muito que conhecer na Tunísia. Os pacotes turísticos sempre incluem a clássica cidade de Cartago, patrimônio mundial da UNESCO
Lá podem ser encontrados objetos como seus famosos tapetes, artesanato popular magnífico, perfumes, couro, cobre, cerâmica, telas bordadas e joias em ouro e coral que realmente somente são encontradas na Tunísia.

Uma dica: regateie e pechinche. Essa é a forma mais natural de se comprar nos mercados e economizar. Acredite, o vendedor espera que você faça isso.
O exotismo da cultura da Tunísia se faz presente na alimentação.

Lá são encontrados os maravilhosos cuscuz, prato típico à base de trigo, grão-de-bico, verdura, carne ou peixe; briks, finíssima massa folhada com ovos; tajine, ou seja, patê preparado em fornos de terra; pratos deliciosos preparados com carne de carneiro, e ainda diferentes especialidades de peixes.

GB Imagem


Em Douz, o turista conhece a porta do deserto, com suas dunas e seu povo seminômade. Imperdível é dar um passeio de camelo pelas areias do deserto
Um capítulo à parte são os doces preparados à base de amêndoas, nozes e tâmaras. E têm ainda as bebidas, chá de menta, vinhos e licores típicos como o La Boukha, preparado com figos, e o Thibarine, feito de tâmaras.

Há muito que conhecer na Tunísia. Os pacotes turísticos sempre incluem a clássica cidade de Cartago, patrimônio mundial da Unesco; Chebika, encantador oásis de pedras onde uma maravilhosa fonte natural corre suas águas por um desfiladeiro formando cascatas.

Tem ainda Djerba, ou Ilha de Jerba, a essência do espírito mediterrâneo tunisiano, lugar repleto de tradições e costumes milenares, praias cálidas, cheias de mistérios e lendas, local ideal para esportes náuticos e descanso absoluto.

Em Douz, o turista conhece a porta do deserto, com suas dunas e seu povo seminômade. O encanto de Touzeur está nos tapetes maravilhosos que adornam as fachadas das casas e das mesquitas. Na zona turística, a atração é o centro de animação Dar Cherait e as Mil e Uma Noites, onde são revividos episódios do famoso conto "As Mil e Uma Noites".

Imperdível ainda é Matmata, uma estranha aldeia troglodita, de aspecto quase lunar, inteiramente cavada na rocha, com casas construídas a vários metros debaixo da terra.

GB Imagem


Guardando recordações da História Muçulmana, encontra-se Hammamet, com seus quilômetros de praias tranquilas e modernas instalações hoteleiras
Guardando recordações da História Muçulmana, encontra-se Hammamet, com seus quilômetros de praias tranquilas e modernas instalações hoteleiras. O Forte de Hammamet, construído no Século XV, brinda o visitante com os deliciosos perfumes de jasmim e laranjeiras de seus célebres jardins.

É nessa cidade que se encontra a pureza, a nobreza e a autenticidade das técnicas artísticas ancestrais do artesanato tunisino.

Uma lenda conta que Nefta, considerada a cidade santa do deserto, foi fundada por Kestel, neto de Noé, e viveu períodos de destruição e de reconstituição, conhecendo o apogeu no Século XVI; tem 20 mesquitas e 100 santuários, chegando até Corbeille onde crescem as famosas palmeiras que produzem uma enorme variedade de tâmaras.

Nem só de lendas, desertos, oásis, mistérios e exotismo vive o turismo na Tunísia. Várias cidades contam com luxuosos complexos hoteleiros; tudo o que se possa esperar em termos de conforto e modernidade a fim de atender a todas as necessidades dos turistas de todas as partes do mundo que descobriram na Tunísia um paraíso a ser desfrutado.
Encontrou um erro, ou quer sugerir uma notícia? Fale com o editor: falecomoeditor@diariodoaco.com.br

Comentários

Aviso - Os comentários não representam a opinião do Portal Diário do Aço e são de responsabilidade de seus autores. Não serão aprovados comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes. O Diário do Aço modera todas as mensagens e resguarda o direito de reprovar textos ofensivos que não respeitem os critérios estabelecidos.

ENVIE O SEU COMENTÁRIO