Cruzeiro fica no empate com o Internacional

Ao fim do jogo, cruzeirenses indignados com a direção invadiram um setor do Mineirão e protestaram; alvo foram o presidente do Cruzeiro, Wagner Pires de Sá, e o vice de futebol, Itair Machado


O Cruzeiro, em partida válida pelo Campeonato Brasileiro, contra o Internacional, empatou em 1 a 1 no Mineirão. Foto Vinicius Silva/Cruzeiro

O Cruzeiro voltou a jogar na noite deste sábado pelo Campeonato Brasileiro, contra o Internacional, e empatou em 1 a 1 no Mineirão, em jogo válido pela 23ª rodada. Nonato abriu o placar aos 10 minutos do primeiro tempo e Fred empatou aos 17 minutos do segundo tempo, de pênalti, sofrido por Orejuela.

O time volta a jogar na próxima quarta-feira, contra o Fluminense, no Mineirão. O time terá o retorno do capitão Henrique. A partida será fundamental para o Cruzeiro sair da parte de baixo da tabela de classificação contra um adversário direto.

O jogo

O internacional abriu o placar logo no primeiro ataque, aos 10 minutos. Tabela entre Nico Lopes e Nonato, o meia recebeu de cabeça dentro da área e bateu da canhota na saída de Fábio.

Aos 39 minutos, Fred lançou David na entrada da área, o atacante se livrou do marcador e bateu a direita do gol de Lomba.

Um minuto depois, escanteio para o Cruzeiro, a bola sobrou para Egídio, o lateral arriscou de fora da área e Lomba fez a defesa.

Segundo tempo

Aos 15 minutos pênalti marcado em Orejuela. Fred foi para cobrança aos 17, bateu a esquerda de Lomba e empatou a partida. 1 a 1.

Três minutos depois, quase saiu a virada celeste. Grande tabela do ataque, David foi lançado na esquerda e cruzou na cabeça de Robinho, o meia mandou para o gol e Lomba fez uma grande defesa.

No último lance de perigo do Cruzeiro, aos 46 minutos, Egídio cruzou, Fred dominou e bateu de virada, no canto, Lomba pulou e fez a defesa.
Reprodução de video


Alvo dos protestos eram, Wagner Pires e Itair Machado

Confusão após o jogo

Após o encerramento da partida no Mineirão, torcedores do Cruzeiro entraram em conflito verbal e tentativas de agressão em um dos estacionamentos do estádio, local por onde há a dispersão dos frequentadores dos camarotes.

Um grupo de cruzeirenses bateu boca com conselheiros que apoiam a atual administração do clube. O clima esquentou com a presença de Alexandre Comorreto (conhecido como Gaúcho), um dos diretores da sede campestre e notório apoiador do presidente do Cruzeiro, Wagner Pires de Sá, e do vice de futebol, Itair Machado.

Uma pessoa, não identificada, que estava ao lado de Gaúcho, teria tomado partido nos gritos e xingamentos dos quais Itair era o principal alvo, o que deu início ao tumulto. Jornalistas que cobriam os bastidores foram ameaçados. Um repórter da TV Alterosa levou um soco, que lhe atingiu a mão com o microfone. O equipamento caiu e quebrou-se.

O clima tenso continuou até quando Wagner Pires deixou o Mineirão, no mesmo espaço do estacionamento, em carro particular estacionado perto do ônibus da delegação. Gritos de "ladrão" foram direcionados ao mandatário celeste. A Polícia Militar foi acionada e reforçou a segurança naquele setor do mineirão.

CRUZEIRO 1 X 1 INTERNACIONAL
Motivo: 23ª rodada - Campeonato Brasileiro
Data: 05/10/2019 ( sábado)

Local: Mineirão, em Belo Horizonte – Minas Gerais-Brasil
Público pagante: 18.222
Público presente: 22.561
Renda: R$ 224.779,50

Gols: Nonato aos 10 minutos do primeiro tempo, e Fred aos 17 minutos do segundo tempo
Árbitro:

Cruzeiro: Fábio, Orejuela, Cacá, Fabrício Bruno, Egídio, Éderson, Jadson (Mauricio), Robinho, Thiago Neves (Sassá), David (Ezequiel), Fred
Técnico: Abel Braga

Internacional: Marcelo Lomba, Heitor, (Bruno), Bruno Fuchs e Victor Cuesta e Uendel, Rodrigo Lindoso, Edenilson, Nonato (Neilton), Patrick, Nico Lopez (Dalessandro) e Paolo Guerrero
Técnico: Odair Hellmann
Cartões amarelos: Cacá, Fabrício Bruno, Éderson, Thiago Neves e Sassá (Cruzeiro); Marcelo Lomba, Uendel e Nonato (Internacional)
Encontrou um erro, ou quer sugerir uma notícia? Fale com o editor: falecomoeditor@diariodoaco.com.br

Comentários

Aviso - Os comentários não representam a opinião do Portal Diário do Aço e são de responsabilidade de seus autores. Não serão aprovados comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes. O Diário do Aço modera todas as mensagens e resguarda o direito de reprovar textos ofensivos que não respeitem os critérios estabelecidos.

ENVIE O SEU COMENTÁRIO