Fabriciano vacina população contra o Sarampo

No Brasil, de dezembro/2018 a agosto/2019 foram registrados 1.680 casos confirmados de sarampo na faixa etária de 6 a 11 meses

Divulgação


Para receber sua dose, compareça a sua Unidade Básica de Saúde de referência para atualização do cartão vacina

A Secretaria de Governança da Saúde de Coronel Fabriciano realiza entre os dias 7 e 25 de outubro, a 1º etapa da Campanha Nacional de Vacinação contra o Sarampo, voltada para crianças de seis meses e menores que cinco anos. A 2º etapa da Campha será realizada entre os dias 18 a 30 de novembro, direcionada aos adultos não vacinados na faixa etária de 20 a 29 anos.

De acordo com a Secretaria de Estado de Saúde de Minas Gerais (SES-MG), desde o início deste ano já foram confirmados casos de sarampo no estado de Minas Gerais. No Brasil, de dezembro/2018 a agosto/2019 foram registrados 1.680 casos confirmados de sarampo na faixa etária de 6 a 11 meses.

“A nossa preocupação é justamente imunizar essa faixa etária devido aos casos confirmados de sarampo. Então precisamos nos assegurar de que não haverá casos em Coronel Fabriciano. A única maneira de evitar o sarampo é pela vacina”, ressalta a Coordenadora de Vigilância Epidemiológica e Imunização, Tatiana Cunha.

Para a criança ou adulto deve comparer à sua Unidade Básica de Saúde de referência para atualização do cartão vacinal.

O crescimento dos casos da doença no Brasil é atribuído à disseminação de notícias falsas vias mídias sociais e tem deixado as autoridades de saúde preocupadas. A doença chegou a ser considerada erradicada, mas por causa das fake news alguns pais deixaram de vacinar os filhos, o que fez reaparecer os surtos da doença, gerando custos ainda maiores para as famílias e o sistema de saúde.

DIA D

A Mobilização Nacional contra o Sarampo será realizada no sábado (19 de outubro). Crianças de 6 meses até 5 anos de idade e adultos não vacinados de 20 a 29 anos devem procurar sua Unidade Básica de Saúde com cartão de vacina em mãos.

Sintomas

Os principais sintomas da doença são: erupções ou manchas vermelhas, febre acompanhada de tosse forte ou seca; dores musculares; irritação nos olhos; nariz escorrendo ou entupido; dores de cabeça e garganta; mal-estar intenso e até perda de apetite.

A transmissão do vírus de pessoa a pessoa por meio da tosse, fala, espirro, e no ato de respirar. Pode ocorrer entre 4 dias antes e 4 dias depois do aparecimento das manchas vermelhas no corpo. É fundamental estar atento a persistência da febre, principalmente em crianças menores de 5 anos, pois indica gravidade do quadro.

Com qual idade as crinaças devem se vacinar?

Todas as crianças de 6(seis) meses a menores de 1(um) ano devem ser vacinadas (“dose extra”);

Primeira dose: Crianças que completaram 12 meses (1 ano);

Segunda dose: Aos 15 meses de idade (1 ano e 3 meses), última dose por toda a vida
Encontrou um erro, ou quer sugerir uma notícia? Fale com o editor: falecomoeditor@diariodoaco.com.br

Comentários

Aviso - Os comentários não representam a opinião do Portal Diário do Aço e são de responsabilidade de seus autores. Não serão aprovados comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes. O Diário do Aço modera todas as mensagens e resguarda o direito de reprovar textos ofensivos que não respeitem os critérios estabelecidos.

ENVIE O SEU COMENTÁRIO