Ciranda de Soli no Achado de Cima

Doação de brinquedos chega à comunidade rural em Santana do Paraíso

Uma produção de bonecas de pano de Coronel Fabriciano fará a diferença na vida de muitas crianças na comunidade do Achado de Cima, zona rural de Santana do Paraíso.

Neste sábado (5) será realizada a sétima doação da marca Ciranda de Soli, a primeira fábrica de brinquedos do Brasil que segue o modelo de negócio One for One, onde, a cada boneca vendida pela empresa, outra é doada a uma criança que não pode comprar.

A atividade estará na programação do Rotary Club Ipatinga, que realizará uma tarde de brincadeiras e atividades em comemoração ao Dia das Crianças no local.

Fábio Inova/ACS CS


Edlayne de Paula e Fabiana Schimitz, com a boneca Soli
“Estamos felizes pelo acolhimento que o Rotary fez do nosso projeto. Sempre buscamos parceiros para as doações, pois assim aumentamos o impacto nas comunidades e instituições”, diz a empreendedora Edlayne de Paula, que, junto com Fabiana Schimitz, é uma das responsáveis pelo Ciranda de Soli, que está para completar um ano.

O primeiro produto da empresa é a boneca Soli, desenhada especialmente para a marca pela artista plástica Adriane Lima. O nome é uma brincadeira com a palavra solidariedade e é um produto cheio de significados.

“Soli vem de Sol, pois ilumina a vida de muitas crianças e a boneca tem a pele na cor amarela. Também vem de solidão, pois a Soli é uma companhia para meninos e meninas que precisam de amor. E lembra sorriso, que surge ao dizer o nome da boneca”, explica Fabiana Schimitz.

Até agora foram impactadas 156 crianças carentes em seis instituições de Coronel Fabriciano, Ipatinga, Governador Valadares e Santa Rita do Sapucaí, além de Santana do Paraíso. A doação de mais 167 bonecas vai ocorrer nos próximos meses. A Ciranda de Soli é uma marca de presentes com propósito. E ao ser recortada, a embalagem vira uma boneca de papel.

Um dos grandes diferenciais da Ciranda de Soli é a transparência na doação. De acordo com Fabiana Schimitz, os clientes recebem uma mensagem pelo celular informando a data e a entidade beneficiada. “O cliente sempre vai saber para onde a Soli de doação dele será destinada. Isso faz parte da nossa prova social”, diz.

As mensagens são enviadas via Whatsapp, mas a Ciranda de Soli procura parceiros para desenvolver uma espécie de QR-CODE e um número único para cada Soli, inserindo a origem, local de produção, as costureiras envolvidas e a entidade beneficiada.

A boneca Soli está disponível para venda em sete modelos diferentes, que podem ser adquiridos pelo site www.cirandadesoli.com.br ou por meio do telefone (31) 98875-5041 (WhatsApp).

Lara Lopes/ACS CS


As crianças se encantam e se divertem com a boneca Soli
Fazendo a diferença
A Ciranda de Soli é inspirada no modelo de negócio chamado One for One. As empresas que seguem a filosofia doam um produto a uma pessoa carente a cada venda efetivada. A proposta é do empreendedor americano, Blake Mycoskie, fundador de uma marca de sapatos.

A ideia surgiu em uma viagem de férias à Argentina, quando Blake descobriu que havia crianças carentes do local precisando de sapatos. Andar descalço era um fato gerador de doenças para a comunidade infantil e às vezes até impossibilitava a locomoção até a escola.

No livro ‘Comece algo que faça a diferença’, Blake conta como foi o surgimento do modelo de negócio que envolve solidariedade em um empreendimento sustentável e que beneficia a vida de muitas pessoas.

SERVIÇO:
Doação de Bonecas Soli
5 de outubro – Sábado
Comunidade do Achado de Cima
Santana do Paraíso
Encontrou um erro, ou quer sugerir uma notícia? Fale com o editor: falecomoeditor@diariodoaco.com.br

Comentários

Aviso - Os comentários não representam a opinião do Portal Diário do Aço e são de responsabilidade de seus autores. Não serão aprovados comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes. O Diário do Aço modera todas as mensagens e resguarda o direito de reprovar textos ofensivos que não respeitem os critérios estabelecidos.

ENVIE O SEU COMENTÁRIO