Jovem é executado a tiros no Santa Rita, em Fabriciano

Crime pode ter sido motivado pelo suposto envolvimento da vítima com drogas no bairro

Enviada para o WhatsApp Portal Diário do Aço


João Victor foi assassinado a tiros na noite desta segunda-feira (23), em Coronel Fabriciano

A Polícia Militar realiza buscas para identificar e prender os envolvidos em um homicídio ocorrido em Coronel Fabriciano. O crime foi praticado na rua Geraldo Hubner Miranda, no bairro Santa Rita. A motivação do crime ainda é mistério, mas a polícia suspeita seja por envolvimento da vítima, um jovem de 16 anos, com drogas ilícitas.

O assassinato ocorreu por volta das 19h15 de segunda-feira (23), conforme informações de moradores do Santa Rita. Eles ouviram disparos de arma de fogo e acionaram imediatamente a Polícia Militar. Os policiais constataram que a vítima, até aquele momento não identificada, apresentava perfurações de tiros na cabeça e nas costas e já estava sem sinais vitais.

A perícia realizou os trabalhos no local da execução e autorizou a remoção do corpo para ao Instituto Médico-Legal (IML) de Ipatinga pela funerária de plantão. Enquanto o perito da Polícia Civil realizava seu trabalho, informações chegaram aos policiais militares que realizaram buscas para identificar a vítima, indicando que se tratava de João Victor Anselmo Veríssimo Silva, de 16 anos.

Ninguém da localidade conhecia a vítima, que acabou identificada por três jovens que chegaram até onde estava o corpo. Uma delas alegou ser namorada de João Victor acrescentando que esteve com o namorado, pouco antes dele ser morto. Ele teria dito que iria sair para resolver uma situação, mas não deu detalhes do que estava falando ou que situação seria essa.

O celular de João Victor não foi localizado, possivelmente levado pelo autor ou autores do crime. O relógio e R$ 87 que estavam com o jovem foram recolhidos pelos policiais. Uma informação que chegou para os policiais militares é que o adolescente teve um desentendimento no domingo e disse que estava com medo pensando em até se mudar para outro lugar.

A equipe do Comando Tático da Polícia Militar recebeu uma denúncia, horas depois do fato, sobre quem poderia ser o mandante ou o autor do crime. Esta pessoa seria um traficante da região onde ocorreu o homicídio, pois a vítima estaria vendendo drogas na área deste suspeito sem a autorização dele. Os policiais tentaram localizá-lo, sem sucesso até o momento.

Qualquer informação que leva ao esclarecimento deste homicídio pode ser repassada nos telefones 181 (Disque Denúncia Unificado) ou no 190 da Polícia Militar, a pessoa não precisa se identificar.
Encontrou um erro, ou quer sugerir uma notícia? Fale com o editor: falecomoeditor@diariodoaco.com.br

Comentários

Aviso - Os comentários não representam a opinião do Portal Diário do Aço e são de responsabilidade de seus autores. Não serão aprovados comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes. O Diário do Aço modera todas as mensagens e resguarda o direito de reprovar textos ofensivos que não respeitem os critérios estabelecidos.

ENVIE O SEU COMENTÁRIO