Região monta grupo de trabalho para audiência com Sérgio Moro

Objetivo é viabilizar construção de uma Delegacia de Polícia Federal no Vale do Aço

Secom-PMI


Lideranças se reuniram na Prefeitura de Ipatinga para traçar os próximos passos para implantação de unidade da PF na região

Dezenas de lideranças regionais participaram de um encontro em Ipatinga nesta sexta-feira (20), que evoluiu para a montagem de um grupo de trabalho que deverá se dirigir a Brasília para uma audiência com o ministro da Justiça, Sérgio Moro. O objetivo da viagem é tentar viabilizar a construção de uma Delegacia de Polícia Federal no Vale do Aço.

A montagem do grupo ocorre dias depois do Superintendente-Adjunto da Polícia Federal em Minas Gerais, Alexandre Eustáquio Braga, confirmar a viabilidade técnica para a construção de uma delegacia de médio e até mesmo grande porte em Ipatinga.

Presentes na reunião, ao lado de prefeitos, vereadores, empresários, autoridades da área de segurança e líderes de entidades classistas, entre outros, os deputados federais Enéias Reis (PSL) e Hercílio Coelho Diniz (MDB), mais assessores de gabinete da deputada federal Alê Silva (PSL), se comprometeram a capitanear os contatos para o encontro com o ministro Moro. Eles se dispuseram ainda a atuar em parceria com colegas da Câmara e senadores para fortalecimento do pleito, informou a administração de Ipatinga.

O grupo de trabalho para a audiência em Brasília deverá ser constituído e apresentado até a próxima segunda-feira (23). Farão parte dele o chefe do Executivo de Ipatinga, Nardyello Rocha; o presidente da Associação dos Municípios do Vale do Aço (Amva), Ailton Silveira e demais prefeitos e presidentes dos legislativos da região ou pessoas por eles indicadas, além de membros de entidades classistas.

Doação de imóvel

Durante encontro do prefeito de Ipatinga com o representante da Polícia Federal, na quarta-feira (18), o Superintendente-Adjunto lembrou que a PF está entre os órgãos que sofreram contingenciamento de verbas por medida do novo governo federal, perdendo 18% de recursos. Desse modo, ficaria inviável colocar no orçamento da União os custos para bancar o funcionamento da Delegacia. “Então, num primeiro momento o nosso governo se dispõe a fazer a doação do local para a unidade, consultada naturalmente a Câmara Municipal”, declarou Nardyello nesta sexta-feira. “E, em relação aos demais gastos, vamos buscar parceiros, inclusive apelando à sensibilidade de grandes empresas”, explanou o prefeito.

Encontrou um erro, ou quer sugerir uma notícia? Fale com o editor: falecomoeditor@diariodoaco.com.br

Comentários

Aviso - Os comentários não representam a opinião do Portal Diário do Aço e são de responsabilidade de seus autores. Não serão aprovados comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes. O Diário do Aço modera todas as mensagens e resguarda o direito de reprovar textos ofensivos que não respeitem os critérios estabelecidos.

ENVIE O SEU COMENTÁRIO