Coronel Fabriciano inicia ações em prol do Setembro Amarelo

Conforme a pasta, as ações visam conscientizar toda a população sobre o ato, além de mostrar os cuidados com a saúde mental

Divulgação


Secretaria de Saúde vai promover atividades como palestras e rodas de conversas, como forma de prevenção ao suicídio

A Secretaria de Governança da Saúde de Coronel Fabriciano realiza neste mês diversos eventos em virtude do Setembro Amarelo, mês dedicado à prevenção do suicídio. Conforme a pasta, as ações visam conscientizar toda a população sobre o ato, além de mostrar os cuidados com a saúde mental.

Entre as atividades programadas, estão rodas de conversa e palestras, que serão promovidas nas Unidades de Saúde do Caladinho de Cima, Caladinho do Meio e da Serra dos Cocais. Também ocorrerão atividades no Centro de Atenção Psicossocial (CAPSi) e Casam.

Os serviços de atenção psicossocial são fundamentais na prevenção do suicídio. Atualmente, a RAPS (Rede de Atenção Psicossocial) de Coronel Fabriciano conta com dois serviços: o (CAPSi), com sede no bairro Amaro Lanari, voltado para crianças e adolescentes, e o CAPS II (Casam), localizado no bairro Morada do Vale, que atende ao público adulto. Diversos atendimentos são oferecidos pelas duas unidades, como psicólogos, psiquiatras, fonoaudiólogo, assistente social, artesanato, medicação assistida, oficinas terapêuticas, entre outros.

“O município fortaleceu e capacitou a equipe de Estratégia de Saúde da Família, com objetivo de realizar matriciamentos para avançar nas politicas públicas de saúde mental e resolver as problemáticas que existem dentro da saúde pública em geral”, ressalta o Secretário de Governança da Saúde, Ricardo Cacau.

Dados

No Brasil, o suicídio aumentou gradativamente entre os anos 2000 a 2016, de 6.780 para 11.736 com uma alta de 73% no período. Dados do Ministério da Saúde apontam que o suicídio ainda é a quarta causa de morte entre jovens, ficando atrás de violência e acidentes no trânsito.

Outro alerta é a taxa de suicídio entre idosos com mais de 70 anos. Dados apontam que nessa faixa etária, foram registradas em média 8,9 mortes por 100 mil nos últimos anos. A média nacional é 5,5 por 100 mil.

Segundo dados da Organização Mundial da Saúde (OMS), o Brasil é o país com maior percentual de depressão na América Latina, chegando a 5,8% da população, o que corresponde 12 milhões de brasileiros. A taxa global corresponde a 4,4%.

Programação

Casam
12/9 - 9h às 11h – Roda de conversa sobre o tema com usuários, familiares e técnicos.
25/9 - 14h – Dinâmica com usuários abordando o tema “Sorria para a vida. Sorrir e falar são as melhores soluções”.


CAPSi
20/9 – 13h às 17h – No Salão Paroquial - Colóquio da saúde mental com o tema “Valorização da vida como estratégia de prevenção ao suicídio”.


Unidade de Saúde Caladinho de Cima
16/9 – 13h – Palestra com o tema “A relação dos transtornos alimentares com o suicídio: Aceitação da imagem corporal” – enfermeira Crislayne, psicóloga Rivany e nutricionista Misraine.


Unidade de Saúde Caladinho do Meio
16/9- manhã - Dia do Abraço.
17/9 - manhã - Conversa na sala de espera com o tema “Valorização da Vida”- enfermeira Luciene.
18/9 - manhã - Conversa na sala de espera com o tema “Bullying” - enfermeira Maressa.
19/9- - manhã - Conversa na sala de espera com o tema “Aceitação da Imagem Corporal” - nutricionista Misraine.


Unidade de Saúde do Cocais
13/9 - Escola Municipal Maria da Conceição Ataíde –10h – Palestra sobre o tema “Setembro Amarelo”.

Encontrou um erro, ou quer sugerir uma notícia? Fale com o editor: falecomoeditor@diariodoaco.com.br

Comentários

Aviso - Os comentários não representam a opinião do Portal Diário do Aço e são de responsabilidade de seus autores. Não serão aprovados comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes. O Diário do Aço modera todas as mensagens e resguarda o direito de reprovar textos ofensivos que não respeitem os critérios estabelecidos.

ENVIE O SEU COMENTÁRIO