Codema aprova obras dos quiosques do Parque Ipanema

Os concessionários vencedores da concorrência para implantação dos quiosques têm até novembro para terminar as obras, conforme previsto no edital

Secom-PMI


A visita foi feita na manhã de ontem, quando os conselheiros vistoriaram os três módulos de quiosques no Parque

Em visita ao Parque Ipanema, na manhã desta quarta-feira (11), membros do Conselho Municipal de Defesa do Meio Ambiente (Codema) de Ipatinga aprovaram as obras dos seis quiosques que estão em edificação desde maio deste ano. Os conselheiros analisaram os aspectos arquitetônico, de saneamento e ambientais, além do andamento da construção dos empreendimentos. A vistoria foi acompanhada pelo secretário municipal de Serviços Urbanos e Meio Ambiente, Agnaldo Bicalho, e a presidente do Codema, Núbia Fernandes, informou a administração municipal.

Os concessionários vencedores da concorrência para implantação dos quiosques têm até novembro para terminar as obras, conforme previsto no edital. Em número de três, cada um dos módulos tem área de 386m², sendo um em frente à lagoa e outros dois nas extremidades. O modelo definido pela gestão municipal – a partir de projetos executivo e arquitetônico desenvolvidos por técnicos da Sesuma e Seplan – foi aprovado pelo Conselho Municipal do Patrimônio Histórico e Artístico de Ipatinga (Comphai).

“Nós vimos a necessidade de acompanhar todos os passos, porque o espaço, além de ser uma Área de Preservação Permanente (APP), é um bem tombado do município. Nossa primeira preocupação foi com a ligação da rede de esgoto, e encontramos soluções rápidas. Também estávamos receosos quanto ao risco de as obras impactarem a movimentação do Parque, e isso não aconteceu. Não recebemos nenhuma reclamação de que as obras estariam de certa forma incomodando os frequentadores”, disse Núbia, presidente do Codema.

Área verde
Conforme a Secretaria de Serviços Urbanos e Meio Ambiente, para a construção dos quiosques foi necessário suprimir 37 árvores. Como forma de compensação, ficou acordado com o Conselho Municipal de Defesa do Meio Ambiente o plantio de 120 mudas. Já foram plantadas 38. A complementação do plantio, segundo a secretaria, será feita assim que iniciar o período chuvoso, já que o risco de perder as espécies devido ao clima seco é maior.

“A gente sempre recebe perguntas da população e o que eu, como conselheiro, irei responder, é que todas as exigências do Codema estão sendo cumpridas fielmente. Além disso, as obras estão dentro do prazo previsto no edital”, pontuou o conselheiro Eziel de Assis Viana.

Entre as exigências estão o plantio das árvores retiradas, a ligação da rede de esgoto e que as obras não prejudiquem a dinâmica de movimentação do Parque. “Ainda foi definido que os resíduos produzidos com as construções ficassem concentrados nos canteiros de obras, para o descarte correto, respeitando a Área de Preservação”, pontuou Núbia Fernandes.
Encontrou um erro, ou quer sugerir uma notícia? Fale com o editor: falecomoeditor@diariodoaco.com.br

Comentários

Aviso - Os comentários não representam a opinião do Portal Diário do Aço e são de responsabilidade de seus autores. Não serão aprovados comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes. O Diário do Aço modera todas as mensagens e resguarda o direito de reprovar textos ofensivos que não respeitem os critérios estabelecidos.

ENVIE O SEU COMENTÁRIO