Cazares é investigado por suposta agressão a mulheres

O jogador estava dando uma festa na casa, quando teria iniciado as discussões entre o jogador e as mulheres

Bruno Cantini


Jogador negou as acusações e Atlético disse que só vai se pronunciar após apuração dos fatos

A Polícia Militar de Minas Gerais (PMMG) está apurando uma denúncia por suposta agressão contra algumas mulheres envolvendo o meia Cazares, do Atlético. Segundo a PM, houve uma denúncia via 190 de uma mulher dizendo que foi agredida pelo atleta. Cazares estava dando uma festa na casa, quando teria iniciado as discussões entre o jogador e as mulheres.

A mulher disse à PM que foi levada para dentro de uma casa de um condomínio, em Lagoa Santa, na Região Metropolitana de Belo Horizonte, e teve o celular tomado pelo jogador. De acordo com o tenente Tiago Nasser, a denúncia foi feita no começo da manhã de segunda-feira.

“Segundo a versão do jogador, estava ocorrendo uma festa na casa dele e ele percebia que duas das convidadas demoravam um tempo considerável no banheiro. Ele pediu que outra convidada fosse verificar o que estava acontecendo, e essa convidada percebeu que essas duas mulheres, as vítimas, estavam fazendo uso de entorpecente, possivelmente loló. Diante disso, ele se indignou e teria determinado que as duas mulheres saíssem da residência”, disse o tenente.

“As mulheres alegam que o material delas havia sido extraviado - batom, coisas de uso pessoal - e, uma das convidadas teria se sentido ofendida, e partiu para agressões verbais e agressões físicas até que elas fossem retiradas da residência. As duas vítimas alegam que o jogador teria oferecido a quantia de R$ 10 mil para que esse fato não viesse à tona. Para que não fosse chamado nem a Polícia Militar e nem a imprensa. Já ele alega que elas teriam solicitado esse valor para que esse assunto fosse mantido em sigilo”, relatou Tiago Nasser.

A Polícia Militar de Minas Gerais afirmou que as mulheres passarão por exame de corpo de delito e, posteriormente, os envolvidos serão levados à delegacia. Além de Cazares, outros dois homens e uma mulher foram conduzidos para a delegacia.

“Aparentemente houve lesões leves, mas as mulheres ainda vão passar pelo exame de corpo de delito. Na condição de conduzidos, uma mulher convidada e mais dois rapazes, que teriam seguido as orientações do jogador e procedido a retirada delas da residência. Ele está na condição de conduzido. As duas vítimas alegam que uma mulher, dois rapazes e mais o jogador teriam promovido essas agressões. Cazares nega veementemente que isso tenha acontecido. Então, nós vamos encerrar o boletim de ocorrência e as partes serão conduzidas para delegacia para esclarecimentos ao delegado de plantão”, finalizou Tiago Nasser.

O Atlético disse que vai esperar a apuração dos fatos para se posicionar sobre o caso.
Encontrou um erro, ou quer sugerir uma notícia? Fale com o editor: falecomoeditor@diariodoaco.com.br

Comentários

Aviso - Os comentários não representam a opinião do Portal Diário do Aço e são de responsabilidade de seus autores. Não serão aprovados comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes. O Diário do Aço modera todas as mensagens e resguarda o direito de reprovar textos ofensivos que não respeitem os critérios estabelecidos.

ENVIE O SEU COMENTÁRIO