Medidas do governo mineiro podem gerar empregos para o Vale do Aço

Ao fim da reunião, a secretaria fixou o prazo de 15 de setembro para responder às reivindicações das empresas

Divulgação


Em reunião na Secretaria de Fazenda, empresários de São Paulo e Paraná expressaram interesse em investir na região

Em reunião na Secretaria da Fazenda de Minas Gerais, empresários da cadeia do aço foram recebidos pelo secretário Gustavo de Oliveira Barbosa, o superintendente de Tributação Marcelo Hipólito Rodrigues e o subsecretário da Receita Estadual Osvaldo Scavazza, por solicitação do deputado estadual do Celinho Sinttrocel (PCdoB).

Na reunião de quinta-feira (5), as empresas ACT Steel, representada pelo empresário Paulo Graminha, do Paraná, e os empresários Pedro Roberto e Hugo Rodrigues, da Aços União, de São Paulo, apresentaram ao Governo de Minas suas possibilidades de instalação e diversificação das suas plantas empresariais no Vale do Aço.

As duas empresas trabalham com o beneficiamento do aço na região e solicitaram ao Governo de Minas informações sobre tributação diferenciada e as possibilidades de se aplicarem a essas empresas, que juntas podem gerar mais de meio milhão de reais em impostos para o estado anualmente e quase 150 novos empregos em médio prazo na região do Vale do Aço.

O superintendente de Tributação apresentou o histórico de uma ousada política tributária mineira, que segundo ele, desde 2012 vem atraindo empresas e trading para o estado, informou Celinho.

"Todas as iniciativas que gerarem postos de trabalho em Minas e, em especial do Vale do Aço, contará com o seu apoio", disse o deputado estadual. Ao fim da reunião, a secretaria fixou o prazo de 15 de setembro para responder às reivindicações das empresas.
Encontrou um erro, ou quer sugerir uma notícia? Fale com o editor: falecomoeditor@diariodoaco.com.br

Comentários

Marcelo Oliveira 07 de Setembro, 2019 | 07:03
Quem sabe assim a Usi Minas* e a Aperam não pare de explorar seus funcionários e comece a pagar um salário descente.
Marcelo Oliveira 06 de Setembro, 2019 | 17:36
Aguardemos...
Porque ficar nas mãos da Usiminas e Aperam é certeza de pessimos salários e viver de aparência.

Aviso - Os comentários não representam a opinião do Portal Diário do Aço e são de responsabilidade de seus autores. Não serão aprovados comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes. O Diário do Aço modera todas as mensagens e resguarda o direito de reprovar textos ofensivos que não respeitem os critérios estabelecidos.

ENVIE O SEU COMENTÁRIO