Incêndio atinge abrigo para adolescentes, em Ipatinga

Instituição abriga crianças e adolescentes masculinos no bairro Cidade Nobre

Com correção às 17h02
Divulgação Corpo de Bombeiros


Os militares dos bombeiros agiram rápido para o fogo não espalhar

Um abrigo localizado na rua Castro Alves, no bairro Cidade Nobre, Ipatinga, teve um incêndio, no fim da manhã de quinta-feira (5). A instituição é usada para abrigar adolescentes e crianças que estão sob a proteção do Conselho Tutelar.

O 11º Batalhão do Corpo de Bombeiros de Ipatinga foi acionado por volta das 11h para atender um incêndio a residência. No local os militares verificaram que se tratava de um abrigo alugado pela Prefeitura de Ipatinga e administrado pela ONG Ágape. A edificação tem dois pavimentos e com área construída de 300 metros quadrados.

O fogo estava concentrado no térreo, em um dos quartos nos fundos do imóvel. Os bombeiros verificaram ainda que toda a casa já estava tomada pela fumaça e corria risco do fogo se propagar para toda o imóvel. Os militares conseguiram debelar as chamas, com a realização final do rescaldo.

No local estavam 16 pessoas, dentre as quais, oito internos e oito profissionais, que não se feriram. As causas do incêndio ainda não foram divulgadas e ainda estão sendo apuradas, conforme nota divulgada pela administração municipal de Ipatinga:

Esclarecimento público sobre incêndio na Instituição Ágape

A Prefeitura de Ipatinga informa que as causas de um incêndio ocorrido em um dos quartos da Instituição de Acolhimento Ágape – conveniada com o município -, na manhã desta quinta-feira (5), estão sendo apuradas pela Polícia Civil.

O sinistro aconteceu por volta de 10h30, atingindo apenas um cômodo da instituição, que fica no bairro Cidade Nobre.

Conforme a Secretaria Municipal de Assistência Social, o Corpo de Bombeiros agiu rapidamente, evitando que o fogo se alastrasse.

No momento do incêndio, estavam na casa cinco crianças e três funcionárias. Ao perceberem o fogo, todos saíram imediatamente do local. Ninguém foi atingido. As crianças da instituição foram encaminhadas para outro abrigo e passam bem.

Estiveram presentes no local a Polícia Militar, Polícia Civil, Conselho Tutelar e técnicos da Defesa Civil, que realizaram vistorias no local, além de equipes da Assistência Social e Secretaria de Segurança e Convivência Cidadã (Sescon).

Como funcionam os abrigos

O governo municipal esclarece que mantém convênios com três instituições de acolhimento a crianças e adolescentes com direitos violados. Os assistidos são encaminhados exclusivamente pelo Conselho Tutelar e pela Vara da Infância e Juventude.

O abrigo é uma instituição de acolhimento para crianças e adolescentes com formato de residência. Conforme previsto no Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA), um local de proteção de crianças e adolescentes vítimas de violência e abandono.

A administração ressalta que não é atribuição do município a medida socioeducativa com privação de liberdade para os menores que cometem atos infracionais, sendo esta responsabilidade do Estado. Cabe ao Executivo municipal garantir meios de amparo a crianças e adolescentes cujas famílias cometem atos que não condizem com o papel de proteção.

Os abrigos conveniados de Ipatinga funcionam conforme as Orientações Técnicas dos Serviços de Acolhimento para Crianças e Adolescentes do Ministério da Cidadania.
Encontrou um erro, ou quer sugerir uma notícia? Fale com o editor: falecomoeditor@diariodoaco.com.br

MAIS FOTOS

Comentários

Aviso - Os comentários não representam a opinião do Portal Diário do Aço e são de responsabilidade de seus autores. Não serão aprovados comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes. O Diário do Aço modera todas as mensagens e resguarda o direito de reprovar textos ofensivos que não respeitem os critérios estabelecidos.

ENVIE O SEU COMENTÁRIO