Centro Cirúrgico no Hospital Municipal de Ipatinga deve ser entregue em 2020

O município informou ainda que já dispõe de R$ 4,5 milhões para a construção

Divulgação


Município informou que já dispõe de R$ 4,5 milhões para a construção do equipamento no Hospital Municipal Eliane Martins

A construção de um Centro Cirúrgico no Hospital Municipal Eliane Martins, no bairro Cidade Nobre, em Ipatinga, já tem recursos assegurados e deverá ser entregue à população em meados de 2020, conforme prevê a administração municipal.

O projeto arquitetônico para a construção, que começou a ser elaborado em março deste ano, já foi concluído e está em fase de aprovação pela Vigilância Sanitária Estadual. Conforme o governo, a preparação do projeto não gerou custo para a municipalidade, sendo uma doação feita por Lígia Araújo, especialista em arquitetura hospitalar. Esposa de um médico da rede pública de Saúde e com várias obras na área, ela se sensibilizou com a necessidade do município e realizou o trabalho voluntariamente. Quanto aos projetos elétrico, hidráulico e de gases medicinais, estes já estão em fase de licitação.

O município informou ainda que já dispõe de R$ 4,5 milhões para a construção. O recurso é proveniente de economias realizadas pela administração ao longo dos últimos meses, especialmente com essa finalidade.

Instalações

Com área total de 518,14 metros quadrados, o Centro Cirúrgico do Hospital Municipal de Ipatinga terá quatro salas, sendo três para cirurgias de médio porte e uma para grandes intervenções. Conforme o governo, 20 cirurgias eletivas e de urgência poderão ser realizadas diariamente. A expectativa é que a prestação desses serviços contribua para eliminar uma longa fila de espera, que atualmente chega a 1 mil pacientes.

Como detalhado pela administração municipal, apenas na área de cirurgia geral, que envolve casos de retirada de vesícula, problemas de hérnia, cerca de 550 pacientes aguardam atendimento desde 2016, na cidade. Já na área ginecológica, 265 munícipes esperam atualmente na fila. A espera por cirurgias vasculares penaliza 190 pessoas.

Foi projetada também no Centro Cirúrgico uma ala para recuperação anestésica com seis leitos, entrada separada para pacientes egressos das cirurgias, além de vestiários para funcionários e pessoas atendidas. O Centro Cirúrgico terá, ainda, entre outras instalações, uma rouparia, farmácia satélite, salas de material de esterilização, de coordenação, de estar para funcionários, de marcação de cirurgias, de guarda de equipamentos, copa, utilidades, roupa suja, admissão e espera.

Sonho antigo

“Sabendo da grande necessidade da nossa população, especialmente a mais carente, que não tem como pagar plano de saúde, desde março estamos economizando recursos para oferecer este benefício”, declarou o prefeito Nardyello Rocha. “Com o Centro Cirúrgico do município vamos ter uma intervenção assistencial rápida, com menor tempo de permanência em leitos, mais qualidade de vida para os pacientes e ainda por cima economizar gastos significativos com serviços que hoje são terceirizados”, destaca.

Conforme a secretária de Saúde, Érica Dias, problemas de má gestão em governos anteriores retardaram, por vários anos, a implantação do Centro Cirúrgico no Hospital Municipal. Desde 2012, embora houvesse recursos para a unidade hospitalar, a obra ficou inviabilizada por falta de pactuação com o Estado, e os valores se perderam.
Encontrou um erro, ou quer sugerir uma notícia? Fale com o editor: falecomoeditor@diariodoaco.com.br

Comentários

Betão 04 de Setembro, 2019 | 01:46
Paciente entra na upa as 20:30.dor de cabeça fortíssima,ja a 5 dias com vômitos,duas vezes por dia,com respingos de sangue no nariz.recebe uma tarja Verde padrão.1:40 prefeito e vereadores dormindo seus sonos quase tranquilo só pensando como vão fazer pra inventar uma nova "rachadinha"se não conseguem nem atender um paciente,antes de 6/8 há de espera. como querem abrir bloco cirúrgico.so se for pro paciente ser atendido depois de 100 anos.lamentavel.mas como sempre digo.as eleições em vem aí.e o povo não vai esquecer dos faixas azuis,cheirando a corrupção e das "rachadinhas" governamentais da Câmara Municipal.????

Aviso - Os comentários não representam a opinião do Portal Diário do Aço e são de responsabilidade de seus autores. Não serão aprovados comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes. O Diário do Aço modera todas as mensagens e resguarda o direito de reprovar textos ofensivos que não respeitem os critérios estabelecidos.

ENVIE O SEU COMENTÁRIO