Quatro novas Instituições portuguesas aderem ao Enem Portugal

Ao todo, já são 41 instituições participando do programa

Divulgação


Quem pensa em estudar fora do país sabe que é necessário investir em um curso de idiomas

Quatro novas instituições de educação superior portuguesas assinaram acordo interinstitucional com o Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) para usar as notas do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) na seleção de brasileiros em seus cursos de graduação. Com as novas adesões, 41 instituições estão participando do Enem Portugal.

As duas primeiras instituições a assinar o acordo, em 2014, foram a Universidade de Coimbra e a Universidade do Algarve. Na mais recente adesão, assinaram: o Instituto Universitário de Lisboa (ISCTE), a Universidade Autônoma de Lisboa (UAL) e o Instituto Politécnico de Lusofonia (Ipluso), que têm sede na capital portuguesa. A Escola Superior de Saúde Norte da Cruz Vermelha Portuguesa, localizada na cidade de Oliveira de Azaméis, também passa a adotar o Enem como critério de seleção.

Com o acordo, as instituições passam a ter acesso facilitado, junto ao Inep, aos resultados dos estudantes que buscam vaga em seus cursos. Cada instituição define as regras e os pesos para uso das notas.

Quem pensa em estudar fora do país sabe que é necessário investir em um curso de idiomas. Iniciativas como o Educa Mais Brasil já beneficiou um milhão de estudantes em todo país. Acesse o site do programa e confira todas as oportunidades disponíveis na sua região. Um curso de idiomas com as bolsas oferecidas pode ficar pela metade do preço.

Fonte: Bárbara Maria – Agência Educa Mais Brasil
Encontrou um erro, ou quer sugerir uma notícia? Fale com o editor: falecomoeditor@diariodoaco.com.br

Comentários

Aviso - Os comentários não representam a opinião do Portal Diário do Aço e são de responsabilidade de seus autores. Não serão aprovados comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes. O Diário do Aço modera todas as mensagens e resguarda o direito de reprovar textos ofensivos que não respeitem os critérios estabelecidos.

ENVIE O SEU COMENTÁRIO