Homem preso por provocar incêndio na zona rural de Joanésia

Policiais militares do Meio Ambiente encontraram o autor do crime ambiental

Divulgação Polícia Militar


O fogo destruiu cerca de oito hectares do terreno, em Joanésia

A Polícia Militar de Meio Ambiente realizou a prisão de um homem por atear fogo em um pasto e mata de conservação na região da Ponte de Bonito, na zona rural de Joanésia, fato registrado na tarde de sábado (17). M.M.S., de 35 anos, confessou o ato, alegando que jogou apenas um cigarro de palha aceso e não teve a intenção de provocar o incêndio.

A equipe do sargento Aldeir Júnior patrulhava a região de Braúnas e Joanésia quando foi acionada por um fazendeiro, que foi avisado por um motociclista sobre quem teria provocado o fogo na propriedade rural. Os policiais realizaram buscas e localizaram um suspeito acendendo um cigarro de palha na margem da rodovia MG-236.

Ele alegou que voltava da casa da namorada quando jogou uma bituca de cigarro na direção do pasto, contudo não teve a intenção de provocar o incêndio. O fogo destruiu oito hectares do terreno, uma pastagem e uma mata de preservação foram atingidas. M. foi preso em flagrante e encaminhado para a delegacia de Polícia Civil depois de ser multado em R$ 15 mil.

O cigarro e um isqueiro foram apreendidos pela PM Ambiental



Homem preso por provocar incêndio na zona rural de Joanésia
Encontrou um erro, ou quer sugerir uma notícia? Fale com o editor: falecomoeditor@diariodoaco.com.br

Comentários

Aviso - Os comentários não representam a opinião do Portal Diário do Aço e são de responsabilidade de seus autores. Não serão aprovados comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes. O Diário do Aço modera todas as mensagens e resguarda o direito de reprovar textos ofensivos que não respeitem os critérios estabelecidos.

ENVIE O SEU COMENTÁRIO