Produtores de Minas Gerais ganham Manual do Queijo

Qualidade do queijo Minas garantiu dezenas de medalhas em evento internacional

Divulgação / SeapaMG


Os consumidores se encantam com o sabor característico do queijo Minas
A Epamig, empresa vinculada à Secretaria de Agricultura, Pecuária e Abastecimento de Minas Gerais (Seapa), lançou recentemente o manual técnico “Queijo Minas Artesanal: Principais problemas de fabricação”, que já está disponível para download gratuito no site da Epamig.

O texto foi elaborado a partir de resultados de pesquisas desenvolvidas no Instituto de Laticínios Cândido Tostes (ILCT), em Juiz de Fora. O objetivo do manual é auxiliar os produtores de queijos minas artesanais para que a produção resulte em mais e melhores benefícios, tanto para o produtor quanto para o consumidor.

Entre os tópicos abordados em mais de quarenta páginas de manual, estão as características dos queijos artesanais mineiros, a qualidade do leite, orientações para identificação dos principais defeitos apresentados pelos queijos artesanais e ações para prevenção e recomendação de boas práticas na obtenção do leite e na fabricação dos queijos.

Divulgação/SeapaMG


Os produtores investem em novos produtos, para públicos diferenciados
De acordo com Cláudio Furtado, chefe-geral da Epamig ILCT, a tradição da fabricação dos queijos artesanais em Minas Gerais é algo que deve ser preservado, mas é preciso pensar os modos de fabricação. “Queremos destacar a grande importância do acompanhamento do estado sanitário do rebanho e da qualidade dos produtos, sem, entretanto, interferir demais nos processos, de modo a preservar os valores e as tradições desta atividade”, destaca.

Minas Gerais é maior produtor de leite do Brasil. A declaração de Cláudio explicita a necessidade de se preservar a tradição de produção de produtos artesanais no estado, mas com foco em melhorias constantes. As novas gerações estão procurando novas formas de alimentação com mais segurança. Nesse sentido, os queijos artesanais mineiros se destacam como um produto de grande potencial para a economia do estado.

“Considerando as características das diversas regiões de Minas Gerais, percebe-se que o potencial de inovação em queijos artesanais é muito grande, seja na diversificação, no design ou maturação das peças, uma vez que o mercado está ávido por esses produtos”, finaliza Cláudio.
Encontrou um erro, ou quer sugerir uma notícia? Fale com o editor: falecomoeditor@diariodoaco.com.br

Comentários

Aviso - Os comentários não representam a opinião do Portal Diário do Aço e são de responsabilidade de seus autores. Não serão aprovados comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes. O Diário do Aço modera todas as mensagens e resguarda o direito de reprovar textos ofensivos que não respeitem os critérios estabelecidos.

ENVIE O SEU COMENTÁRIO