Dia do Estudante: para além da escola, aprender é um exercício contínuo

Celebrada neste domingo, 11, data provoca a reflexão do que é ser estudante

Em geral, os dicionários definem a palavra “estudante” como a pessoa que estuda algo em algum estabelecimento de ensino. Sinônimo de aluno, que vem do latim alumnum, derivado de alere, em tradução “alimentar”, os significados para a palavra estudante não cabem na potência do ser, em prática, estudante. Comemorado neste domingo, 11, o Dia do Estudante também nos remete para a reflexão do sentido transitório de ser aluno, discípulo, estudante...

Arquivo Pessoal


Psicoterapeuta Iarodi Bezerra, de 37 anos

“Acredito que o ser estudante não é um processo rígido, que termina com as graduações. Ele acontece no dia a dia também. O ser estudante é um estado eterno de aprendizado. Posso aprender com os meus filhos, com meus pais, com minha esposa, por exemplo”, defende o psicoterapeuta Iarodi Bezerra, de 37 anos.

Para o profissional, que ressalta o sentido primordial de ser estudante – aquele que aprende em um ambiente educacional – a ação de ser aluno transborda os limites da sala de aula, também se estabelecendo entre dois ou mais indivíduos em qualquer situação onde haja troca de saberes, costumes e tradições.

“O espaço acadêmico é importante porque ele é o começo. É o começo da troca, onde hierarquicamente tem o professor e outra pessoa está ali para absorver. No entanto, não é uma nomenclatura habitual nas relações pessoais, neste ponto fica implícito. Então, ser estudante fora da escola é um conceito “invisível”, comenta Iarodi.

E aprender por meio das inúmeras trocas de saberes não requer uma limitação no espaço tempo, podendo ser exercida em todas as etapas da vida. “Carl Rogers, psicólogo, confirma o que fora dito dizendo que toda aprendizagem criativa modifica o indivíduo. E, que ela é tão penetrante que não se limita ao aumento de conhecimento, mas abrange todas as esferas da existência humana”, finaliza o psicoterapeuta.

Nesse sentido, pode-se compreender a vida como palco de significantes aprendizados constantes. A auxiliar administrativa Célia Benildes, de 58 anos, frequentou um ambiente de ensino somente até a quarta série. Mas, como ela mesmo diz não parou de aprender e, também, de ensinar. "A gente também aprende muito com a vida, não é? Eu creio que o conhecimento também é dar e receber aquilo que vivenciamos e colocamos em prática no dia a dia com as nossas experiências. Acho que na vida tudo é um aprendizado", opina Célia.

Conheça a origem da data
O dia 11 de agosto foi proposto como Dia do Estudante em 1927 pelo advogado Celso Gand Ley, na comemoração do centenário do curso de Direito. A comemoração ocorreu porque em 11 de agosto de 1827, que o Imperador D. Pedro I fundou no país os dois primeiros cursos superiores, ambos das ciências jurídicas e sociais. Também foi em 11 de agosto de 1937 que ocorre a fundação da União Nacional dos Estudantes (UNE), entidade que atua para defesa dos direitos dos alunos brasileiros.

Fonte: Roberto Paim – Agência Educa Mais Brasil
Encontrou um erro, ou quer sugerir uma notícia? Fale com o editor: falecomoeditor@diariodoaco.com.br

Comentários

Aviso - Os comentários não representam a opinião do Portal Diário do Aço e são de responsabilidade de seus autores. Não serão aprovados comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes. O Diário do Aço modera todas as mensagens e resguarda o direito de reprovar textos ofensivos que não respeitem os critérios estabelecidos.

ENVIE O SEU COMENTÁRIO