Batida de moto em ônibus mata motociclista em Ipatinga

Jovem de 26 anos não resistiu aos ferimentos sofridos na colisão contra a traseira do coletivo

Enviada para o WhatsApp Diário do Aço


João Paulo não resistiu ao colidir contra a traseira do coletivo da Saritur
Atualizada às 13:42
João Paulo Medeiros Moreira, de 26 anos, morreu na manhã desta quarta-feira (7), vítima de um acidente de trânsito ocorrido na avenida Selim José de Sales, no bairro Canaã, em Ipatinga. O jovem condutor colidiu com a traseira de um ônibus da empresa Saritur e morreu durante atendimento de socorro.

O motorista do coletivo, C.I.L., de 47 anos, disse para a Polícia Militar que realizou a parada do veículo próximo de uma faixa elevada de pedestre, onde uma pessoa fazia a travessia. Ao arrancar o ônibus, para prosseguir viagem, ouviu um impacto na traseira. Ele desembarcou e deparou com o motociclista caído na avenida depois de bater na parte de trás do coletivo.

O resgate do Samu foi acionado pelo motorista do ônibus para socorrer o motociclista, que ficou gravemente ferido e estava desacordado. Os profissionais socorristas iniciaram as manobras para salvar João Paulo, que não resistiu e morreu ainda dentro da ambulância.

O local foi isolado para o trabalho da perícia da Polícia Civil e liberado em seguida. O corpo de João Paulo foi encaminhado para o necrotério do Hospital Municipal Eliane Martins. O condutor da moto, segundo a Polícia Militar, é inabilitado e o jovem morava na rua Bonn, no bairro Bethânia. A moto dele foi removida ao pátio credenciado pelo Detran.
Encontrou um erro, ou quer sugerir uma notícia? Fale com o editor: falecomoeditor@diariodoaco.com.br

Comentários

Jakson Silva 09 de Agosto, 2019 | 00:19
Não defendo políticos e nunca defenderei, mas os agentes de trânsito estão fazendo campanhas educativas e orientações sobre uso das faixas nas escolas há mais de 1 mês. Está tendo nas ruas blitz educativas sobre faixas também desde semana passada. Eu acho muito fútil pois faixa de pedestre todo mundo sabe usar, se os pedestres e os motoristas não respeitam não é culpa da prefeitura e nem dos agentes. Em relação a fábrica de multas... faz tudo direitinho que não vão te multar.
Keila 08 de Agosto, 2019 | 12:19
incrível como todos acima colocaram a culpa na faixa srsrr.. o condutor da moto nem habilitado era.. conhecia nada de transito e muito menos sabia pilotar. para bater na traseira d um ônibus estava no minimo em alta velocidade, e tambem distraido. Faixas são para ser respeitadas, e já comprovadas que ajuda sim na diminuição de acidentes se elas forem respeitadas
Adriano Mendes de Oliveira 08 de Agosto, 2019 | 10:00
Isso é culpa do engenheiro de tráfego que nem deve ser engenheiro tendo visto que até mao inglesa está inventando agora. Fora um monte de placa errada é sem lógica na cidade.
Jorge Luis Alves. 08 de Agosto, 2019 | 08:00
É engraçado né como é facil colocar a culpa nas condições do transito...quando na verdade o miseravi do cara não era nem pra estar em cima dessa merda dessa moto.pois nem era habilitado..Eu ja disse aqui em alguns comentarios e vou repetir...fico triste sim com uma tragedia dessa mais não me assusto pois sei esse infeliz não é o primeiro e nem será o ultimo..que me desculpem os condutores de motocicleta que conduzem seus veiculos com responsabilidade ...porque a maioria deles não o fazem..e tem que levar graxa grandão mesmo,,poucos respeitam semáforos ,faixa de pedestre , limites de velocidade etc...etc..etc..principalmente os entregadores de lanche esses são o cancer da raça...E fica a dica se voce possui uma merda dessa e acha que pode tudo...se orienta tá tu estas com o pé na cova mermão ..e fica esperto final de ano tá aí e é o periodo da colheita e o rapaiz da foicinha já começou...fica esperto.
Wanderson da Silva 08 de Agosto, 2019 | 07:58
Infelizmente mais uma fatalidade essa semana e na faixa de pedestre, as pessoas tiram carteira na auto escola, aprendem sobre leis e VELOCIDADE, e mesmo assim fazer errado, infelizmente uma imprudência levou a esse rapaz a pagar caro com sua própria vida. SENTIMENTOS a família.
Indignado 08 de Agosto, 2019 | 00:28
Essas passagens elevadas só servem para atrapalhar o trânsito
Os pedestres da cidade nem as usam
Tá aí o resultado de uma obra mal planejado pela prefeitura
Pena que não é a única alteração no trânsito que foi mal pensada
Joao Ferreira 07 de Agosto, 2019 | 17:14
essas faixas de pedestre estão servindo para causar acidentes em Ipatinga ao invés de trazer segurança... os condutores não respeitam, a prefeitura e os policiais militares de trânsito deveriam começar a aplicar multa em quem não respeita. os pedestres também tem sua parcela de culpa em alguns momentos, pois não respeitam o semáforo do pedestre atravessam no momento errado, o trânsito esta muito tumultuado e violento infelizmente. Aproveitando o ensejo, deveriam colocar avanço de sinal nos semáforos, pois alguns motoqueiros e condutores de carros não estão nem aí, basta presenciar os semáforos próximo ao ipaminas e também na divisa com o esperança/cidade nobre, passam por eles como se fosse uma simples parada obrigatoria.
Angélica 07 de Agosto, 2019 | 15:59
Essas faixas de trânsito mal sinalizadas que este prefeito juntamente com o diretor de trânsito fez pela cidade virou um matador. A segunda morte em faixas de trânsito essa semana. Os agentes só mutam ao invés de fazer campanhas educativas, voltadas a orientar. Mas não, só querem faturar com a fábrica de multas. Sem falar na sujeira que o senhor Diretor de trânsito está fazendo no Cidade nobre , cobrindo placas de sinalização com sacolas plásticas, repararem os postes. Serviço porco que até dói os olhos. Que desmazelo com a cidade. Ipatinga tá precária.
Jadenilto 07 de Agosto, 2019 | 15:58
Meus sentimentos à família... Descanse em paz.
Ramon 07 de Agosto, 2019 | 12:12
Você era bom demais mano, satisfação enorme ter conhecido vc, ter trabalhado contigo, que Deus te dê um bom lugar e conforte sua família..

Aviso - Os comentários não representam a opinião do Portal Diário do Aço e são de responsabilidade de seus autores. Não serão aprovados comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes. O Diário do Aço modera todas as mensagens e resguarda o direito de reprovar textos ofensivos que não respeitem os critérios estabelecidos.

ENVIE O SEU COMENTÁRIO