Contas ativas do FGTS podem ter liberado saque até 35%

Proposta visa injetar dinheiro para reaquecer economia já nesse segundo semestre

O governo estuda uma permissão para que os trabalhadores saquem até 35% dos recursos de suas contas ativas (dos contratos de trabalho atuais) do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS).

A proposta pode injetar, de forma imediata, até R$ 42 bilhões na economia, com o estímulo ao consumo na segunda metade do ano. Essa seria uma forma de minimizar os impactos do crescimento do Produto Interno Bruto (PIB), cuja projeção é de0,81%.

Com a liberação dos recursos do FGTS, haverá também mais uma rodada de saques do PIS/Pasep.

O assunto foi discutido terça-feira (16), no Ministério da Economia. Uma das propostas em análise é autorizar os saques da seguinte forma: trabalhadores com até R$ 5 mil no fundo poderiam sacar 35% do saldo. Trabalhadores com até R$ 10 mil poderiam sacar até 30% do saldo. E assim sucessivamente.

Inativos

No ano passado, 25,9 milhões de trabalhadores fizeram o saque de cerca de R$ 44 bilhões de contas inativas do FGTS, em uma medida autorizada pelo presidente Michel Temer.
Encontrou um erro, ou quer sugerir uma notícia? Fale com o editor: falecomoeditor@diariodoaco.com.br

Comentários

Aviso - Os comentários não representam a opinião do Portal Diário do Aço e são de responsabilidade de seus autores. Não serão aprovados comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes. O Diário do Aço modera todas as mensagens e resguarda o direito de reprovar textos ofensivos que não respeitem os critérios estabelecidos.

ENVIE O SEU COMENTÁRIO