Consul distribui aos cooperados retorno de sobras

Para se informar sobre o valor a que tem direito, receber e utilizar o vale-compra, o cooperado deve dirigir-se ao setor de Atendimento ao Cliente nas Lojas Consul

Arquivo DA/Wôlmer Ezequiel


Os cooperados que compraram na cooperativa em 2018 poderão receber de volta parte dos valores investidos na forma de vale-compra

A Consul iniciou nesta semana uma campanha para divulgação do retorno de sobras, excedentes que são distribuídos anualmente entre os cooperados. Em 2019, de julho a novembro, os cooperados que fizeram suas compras na cooperativa em 2018 poderão receber de volta parte dos valores investidos na forma de vale-compra, em mercadorias ou incorporados ao capital social.

Conforme o 3º Princípio do Cooperativismo – Participação Econômica de Membros – as sobras anuais destinam-se: aos investimentos na expansão e desenvolvimento da cooperativa e aos cooperados, na proporção de suas operações com a cooperativa.

Distribuição
As compras realizadas pelo cooperado Consul serão acumuladas em sua matrícula. Estes dados geram a referência de cálculo para as sobras, proporcional ao valor das compras realizadas no ano de exercício, informa a cooperativa.

Como receber
Para se informar sobre o valor a que tem direito, receber e utilizar o vale-compra, o cooperado deve dirigir-se ao setor de Atendimento ao Cliente nas Lojas Consul, de julho a novembro de 2019, com o seu Cartão Consul e documento de identidade. O cooperado deve realizar sua atualização cadastral e optar entre receber nas lojas da Consul o valor referente às suas sobras em mercadorias ou incorporá-lo ao seu capital. Mais informações pelo telefone: (31) 3824-5219
Encontrou um erro, ou quer sugerir uma notícia? Fale com o editor: falecomoeditor@diariodoaco.com.br

Comentários

Aviso - Os comentários não representam a opinião do Portal Diário do Aço e são de responsabilidade de seus autores. Não serão aprovados comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes. O Diário do Aço modera todas as mensagens e resguarda o direito de reprovar textos ofensivos que não respeitem os critérios estabelecidos.

ENVIE O SEU COMENTÁRIO