Semana teve o dia mais frio do ano na região

Massa polar perde intensidade, mas chegada de nova frente fria de origem polar pode derrubar temperaturas na semana que vem novamente

Kenderson Silveira


No dia 10 de julho, morador de Piedade de Caratinga registrou a formação de gelo a ? 1 °C

Neste fim de semana há previsão de ligeira elevação na temperatura mínima que foi registrada ao longo dos dias anteriores no Vale do Aço. A massa de ar polar perde intensidade e a temperatura voltou a subir nessa sexta-feira (12), mas a aproximação de uma nova frente fria polar, que chegou ontem ao Sul do Brasil pode voltar a derrubar as temperaturas na semana que vem.

Nos dias anteriores o Vale do Aço e regiões no entorno registraram frio atípico. A Estação da Rede Automática de Monitoramento da Qualidade do Ar e Meteorologia de Ipatinga, localizada no bairro Cariru, registrou a menor temperatura no período de 5 a 12 de julho, quando entre as 6h e 7h o termômetro caiu para 9,4 °C. Já no entorno da área urbana do Vale do Aço foram registradas temperaturas abaixo de zero, em Cocais das Estrelas, Antônio Dias, distrito de Santa Luzia, em Caratinga, e em Piedade de Caratinga, onde moradores gravaram vídeos para mostrar a formação de gelo sobre carros e geada entre as folhas da vegetação, todas, ocorrências do dia 11 de julho, dia em que também foi registrada a menor temperatura em Ipatinga. Um dos casos que chamaram a atenção foi em Piedade de Caratinga, onde o morador Kenderson Silveira registrou a temperatura de -1ºC.

Atípico
O frio de 2019 é atípico. Normalmente, com o inverno sob os efeitos do fenômeno climático El Niño (aquecimento anormal das águas superficiais no Oceano Pacífico Tropical), as massas de ar polar dificilmente conseguem entrar pelo Sul do Brasil e avançar pelo território como ocorreu nas duas primeiras semanas de julho.

A meteorologista Patrícia Madeira, do site Climatempo explica que, em 2019, a influência do El Niño não impede a eventual entrada de massas polares fortes, principalmente porque o fenômeno desse ano é fraco. “Mas em média, as temperaturas vão ficar acima do normal quando fizermos a conta final no fim deste inverno. Se fosse um inverno com La Niña, o frio iria ficar por mais tempo”, concluiu.
Encontrou um erro, ou quer sugerir uma notícia? Fale com o editor: falecomoeditor@diariodoaco.com.br

Comentários

Aviso - Os comentários não representam a opinião do Portal Diário do Aço e são de responsabilidade de seus autores. Não serão aprovados comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes. O Diário do Aço modera todas as mensagens e resguarda o direito de reprovar textos ofensivos que não respeitem os critérios estabelecidos.

ENVIE O SEU COMENTÁRIO