Agenda de Convergência do Vale do Aço debate currículo escolar

Com a homologação do Currículo de Minas Gerais, as equipes pedagógicas se concentram na formação dos profissionais da Educação para sua efetiva implementação

Divulgação


Encontro vai reunir professores e pedagogos de Coronel Fabriciano, Ipatinga e Timóteo nesta quarta-feira

Timóteo sediará nesta quarta-feira (10) um encontro sobre Educação organizado pela equipe da Agenda de Convergência do Vale do Aço, direcionado a pedagogos e professores dos anos iniciais das escolas públicas de Coronel Fabriciano, Ipatinga e Timóteo. O evento conta com a parceria da Superintendência Regional de Ensino e das prefeituras das cidades participantes.

O encontro será realizado no auditório da Faculdade Única (avenida Acesita, 655, bairro Olaria), das 13h às 17h. Os profissionais debaterão o tema “Currículo na prática”, que será apresentado pela palestrante Cássia Carolina Oliveira Nascimento.

Com a homologação do Currículo de Minas Gerais, as equipes pedagógicas se concentram na formação dos profissionais da Educação para sua efetiva implementação.
Encontrou um erro, ou quer sugerir uma notícia? Fale com o editor: falecomoeditor@diariodoaco.com.br

Comentários

Gildázio Garcia Vitor 09 de Julho, 2019 | 14:10
O maior desafio da Educação, para mim, é a péssima formação dos professores, que está piorando. Somos mal formados e mal informados. A minha reconhecida mediocridade está relacionada a um curso de História de "final de semana" feito em Caratinga na segunda metade da década de 1980, com direito a uma licenciatura curta ( que não existe mais) em Geografia. Além disso, com os salários "tá tudo pequeno aí?" ( aprendi com o Mito), a profissão perde os melhores alunos para outras áreas que têm maiores remunerações e planos de carreiras vantajosos. Claro que a melhora do salário não vai conseguir corrigir as minhas deficiências, pois elas estão ligadas umbilicalmente ao meu DNA: migrante da zona rural, oriundo de escolas públicas e de faculdade particular de qualidade duvidosa, filho de família de baixo poder aquisitivo e intelectual ( adoro os eufemismos) etc. etc. etc., mas os novos professores terão um DNA com um melhor pedigree socioeconômico. O exemplo a ser seguido é o da PM-MG, que melhorou muito os seus quadros para a formação de soldados, que têm soldos bem superiores ao do Magistério, a partir do governo Itamar Franco e da greve liderada pelo Cabo Júlio e suas conquistas . Só produz qualidade quem tem qualidade, mirem-se na Usiminas, cujos colaboradores, inclusive os terceirizados, são qualificados. Ainda tem gente que está preocupado com uma tal de "Escola com partido".

Aviso - Os comentários não representam a opinião do Portal Diário do Aço e são de responsabilidade de seus autores. Não serão aprovados comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes. O Diário do Aço modera todas as mensagens e resguarda o direito de reprovar textos ofensivos que não respeitem os critérios estabelecidos.

ENVIE O SEU COMENTÁRIO