Multada três vezes, em menos de três minutos, motorista entra com recurso

Conforme a motorista, que estava no Honda City placas PUG-5105, consta na multa que as três multas são por causa de ultrapassagens em local proibido

Ser surpreendido com a chegada de uma multa de trânsito em casa é algo que muitos motoristas já enfrentaram. Entretanto, o caso de Valdilene Alves de Carvalho, moradora de Ipatinga, é diferente. Ela ficou espantada quando chegou em sua residência três notificações de multa, referentes ao mesmo dia e com horários muito próximos. Ela entrou com recurso, mas não foi aceito e agora irá recorrer à segunda instância.

Em entrevista ao Diário do Aço, a ipatinguense Valdilene Alves de Carvalho contou que em uma viagem pela BR-381, feita no dia 12 de agosto de 2018, sentido a Governador Valadares, foi multada três vezes, em menos de três minutos, no município de Periquito. “Depois da viagem, dias depois, fui surpreendida quando com a chegada de três notificações de multa, com horários muito próximos: 9h29, 9h30 e 9h32. Cada uma com valor de R$ 1.467,35”, informou.

Conforme a motorista, que estava no Honda City placas PUG-5105, consta na multa que as três multas são por causa de ultrapassagens em local proibido. “Não me lembro de ter feito isso. Mas mesmo assim, é muito estranho, porque o policial poderia ter me parado na primeira vez que ultrapassei e não deixar eu seguir a viagem. Entrei com recurso, mas perdi, agora vou entrar recorrer à segunda instância, porque acho um absurdo algo desse tipo, parece que foi algo pessoal. Tive que pagar as multas para não ficar mais prejudicada ainda”, disse.

Falha

Para o despachante que assumiu o caso da motorista, José Geraldo Matos, foi uma falha a aplicação das três multas em menos de três minutos, já que o policial responsável deveria ter abordado a condutora do veículo. “Na parte da observação da multa afirma que a abordagem foi não realizada por questão de segurança.
Wôlmer Ezequiel


O despachante José Geraldo assumiu o caso da motorista multada três vezes em Periquito

Mas como o policial deixou a motorista seguir a viagem então? Podia ser um suspeito de tráfico ou de sequestro, porque para o motorista fazer essas ultrapassagens, de acordo com as notificações, sabendo que tinha uma viatura atrás dele, não é normal. Então foi uma falha muito grande do agente que fez as três notificações e estamos questionando a ação”, destacou.

Questões de segurança

Na interpretação do despachante, quem comete três infrações em poucos quilômetros e poucos minutos, precisa ser automaticamente abordado, autuado ou até mesmo ser preso pela Polícia Rodoviária Federal (PRF) por questões de segurança de trânsito. “Baseado nas multas, a motorista correu três riscos de cometer três acidentes envolvendo pessoas que não tinham nada a ver.

Mas acredito que a motorista nunca iria cometer um ato desse e, principalmente, dessa maneira que foi abordado nas multas. Então vamos entrar com recurso na segunda instância, pegar a justificativa do indeferimento do primeiro recurso negado e vamos pedir o cancelamento de todas as três multas pagas e restituição do dinheiro”, concluiu.

PRF explica caso de motorista multada três vezes

A assessoria de Comunicação da Polícia Rodoviária Federal (PRF) se manifestou em relação ao caso divulgado pelo Diário do Aço, na edição de domingo (7), que trata de uma motorista multada três vezes, em menos de três minutos, na BR-381, em Periquito. Na matéria publicada no domingo pelo Diário do Aço, a motorista Valdilene Alves de Carvalho, moradora de Ipatinga, reclama da aplicação das penalidades e alega que deveria ter sido abordada logo na primeira ultrapassagem.

A assessoria de Comunicação da PRF explicou que o policial não é obrigado a realizar a abordagem para fazer a autuação; a única exigência é que ele presencie a infração. “Caso não tenha condições de se fazer abordagem, por falta de segurança ou pelo local não permitir ou para evitar uma perseguição em que coloque em risco a sua vida e a vida de terceiros, ele pode anotar os dados do veículo e o local do cometimento da infração e fazer as atuações”, informou.

Em relação ao fato da Valdilene Alves ter tomado três multas em um curto espaço-tempo, a PRF também afirma que não é impossível de isso ocorrer. “Se ela efetuou as três ultrapassagens, é normal que se faça as três atuações. Não quer dizer que se ela fez a primeira, as próximas que o policial presenciou não possam ser lavradas. Pelo contrário, se efetuou três ultrapassagens indevidas, tem que fazer uma multa para cada uma das manobras proibidas que foi executada”, explicou a assessoria.

Eventuais questionamentos devem ser feitas junto à Junta Administrativa de Recursos de Infrações (Jari). “Se ela entende que houve algum comportamento anormal por parte do policial, a motorista pode buscar a corregedoria, mas cabe salientar que o fato de ela entrar com denúncia, não vai atingir em nada nos autos de infração. Então é importante ressaltar que não é o policial que tem de ir atrás da pessoa para evitar que ela faça a manobras proibidas, é a pessoa que não deve cometer a infração”, pontuou.
Encontrou um erro, ou quer sugerir uma notícia? Fale com o editor: falecomoeditor@diariodoaco.com.br

Comentários

Ronaldo 09 de Julho, 2019 | 14:29
Mais que normal, cometeu as infrações e ainda está reclamando de que? Não basta ser policial para conhecer o CTB, outra coisa, esses ditos profissionais do recurso de multa...pode falar tais coisas para seus clientes, mas não se esqueça que tem muito leitor que é policial e entendi do assunto, bem como outras pessoas instruídas. Na minha experiência, dúvido muito que não tenha acontecido estas infrações. Parabéns ao Policial.
Jose Ferreira 08 de Julho, 2019 | 06:47
Acho que não é viatura atrás dela, a vigilância vem do alto, e se chama drone, recebi uma multa desse tipo e tenho certeza que era um drone na fiscalização
Barrabas 07 de Julho, 2019 | 10:50
Muitos motorista por falta de conhecimento no transito ou mesmo imprudencia nao sabe onde pode ultrapassar outro veiculo .nao estou dissendo que esta pessoa fez isso .mas e comum pessoas ultrapassa primeiro carro em lugar proibido e segue cortano outros pela frente.

Aviso - Os comentários não representam a opinião do Portal Diário do Aço e são de responsabilidade de seus autores. Não serão aprovados comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes. O Diário do Aço modera todas as mensagens e resguarda o direito de reprovar textos ofensivos que não respeitem os critérios estabelecidos.

ENVIE O SEU COMENTÁRIO