21 mil habitantes e 3 mil eleitores: Cidade Nova tem população numerosa, mas pequeno vínculo eleitoral

Conforme informado pela administração pública, o município possui em torno de 35 mil habitantes e 21 mil eleitores

Wôlmer Ezequiel


Luzia de Melo é prefeita de Santana do Paraíso e avalia importância da transferência do título

As cidades que integram a Região Metropolitana do Vale do Aço e seu colar são próximas, territorialmente falando. Apesar disso, um fato curioso ocorre no Cidade Nova, em Santana do Paraíso. Conforme informado pela administração pública, o município possui em torno de 35 mil habitantes e 21 mil eleitores. Já o bairro em questão, que possui 21 mil habitantes, possui mais de 10 mil eleitores que votam fora do município. A prefeita Luzia Teixeira de Melo (PRB) e o vereador Alexandre Coutinho (Pros), acreditam que é preciso mudar essa realidade que abrange outros bairros limítrofes a Ipatinga, como o Águas Claras, Jardim Vitória, Parque Caravelas e Parque Veneza.
Wôlmer Ezequiel


Marcony de Oliveira Barbosa Filho é natural de Inhapim, mas assegura transferência do título até a próxima eleição

Marcony de Oliveira Barbosa Filho, de 33 anos, reside no Cidade Nova há 3 anos e meio, mas é natural de Inhapim. Ele tem seu título de eleitor desde os 16 anos e vem de família ligada à política. “Voto lá até hoje, por origem. Mas tentei fazer a transferência, só não deu certo. Num dia em que era feriado em Ipatinga, mas no Paraíso não. Tínhamos esse dia livre, minha esposa e eu, e decidimos transferir, mas como a primeira informação que recebemos foi de ir ao Centro de Santana do Paraíso, chegamos lá e percebemos que estávamos no lugar errado, mas ficou pra depois porque o cartório eleitoral de Ipatinga estava fechado na data. Acabamos protelando e não fizemos. Demos azar, mas vamos fazer antes da próxima eleição, certamente”, assegura.

Ele considera o voto como ferramenta importante, diferentemente dos que pensam que é obrigação. “Estamos escolhendo alguém para falar por nós, estamos escolhendo alguém para falar sobre nossas vontades e demandas e o que almejamos para um futuro melhor. Acredito que a escolha do candidato é importante, assim como ver seu passado e não votar por votar. Eu tenho uma filha pequena e vejo o voto como algo importante para garantir um futuro melhor para ela”, vislumbra.
Wôlmer Ezequiel


Morador do bairro, Alexandre Coutinho destaca poder do voto e da representatividade que garante à cidade B

O vereador Alexandre Coutinho, que também é morador do bairro Cidade Nova, informa que, pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), mais ou menos 65% a 70% de moradores de uma cidade, são eleitores. “Se colocarmos 70% de 15 mil, seriam 10 mil eleitores no bairro. Paraíso tem algo em torno de 20 mil eleitores e desses, somente 3 mil votam por lá. A maioria dos eleitores elegeu o prefeito de Ipatinga e também de cidades próximas, como Coronel Fabriciano, Ipaba, Belo Horizonte, mas a maioria depositou seu voto em Ipatinga. A população perde força representativa junto ao poder Executivo e Legislativo, principalmente Executivo, que tem poder de fazer as obras e investir”, avalia.

O parlamentar dá outro exemplo. “Quando você vai eleger um deputado estadual ou federal, ele observa onde teve número de votos. Ao estudar os números do Cidade Nova, constata poucos votantes, porque eles aparecem em outros lugares e para o município isso não é bom. Perde-se representatividade ao ir às urnas fora do município onde residem e permitem que outros escolham quem vai lhes representar”, aponta.

Para ele, é importante fazer um trabalho de conscientização junto à população. “Eu faço mais no tête à tête, para as pessoa entenderem a importância da transferência. Quando você faz uma propaganda e parte de um alguém político, tem uma conotação de que a gente quer voto, mas as pessoas precisam entender o que isso vai influenciar seu dia a dia. Tentei trazer para o Paraíso e para esses bairros mais próximos a Ipatinga, o ônibus do ‘TRE aqui’, com serviços do Tribunal Regional Eleitoral. Porém, como ainda não há a obrigatoriedade da biometria na região, eles estão indo a outros locais. Quando chega próximo as eleições tem uma fila enorme no cartório eleitoral e a pessoa desiste de transferir, mas elas precisam entender que a participação da sociedade não é simplesmente de quatro em quatro anos. Não adianta votar e limpar as mãos. Entender isso é importante”, salienta.

Crescimento

Luzia de Melo acredita que o município de Santana do Paraíso, pela sua localização estratégica, cresce em ritmo acelerado. Principalmente no tocante ao crescimento urbano, por via de novos empreendimentos imobiliários e, com isso, as necessidades também não param de crescer.

“Por esse motivo, o município vem atraindo vários moradores, que estabelecem residência em Santana do Paraíso. Mas a maioria dessas pessoas deixa de transferir seu domicílio eleitoral. Neste sentido, ressalto que a cidadania é exercida também por meio do voto, sendo de suma importância que todos o façam, mas na cidade onde residem. É com o voto que o cidadão escolhe os representantes do poder Executivo e Legislativo da unidade federativa onde mora”, ressaltou.

A prefeita acrescenta que o voto é a melhor maneira de reivindicar avanços, em todos os serviços prestados pelo poder público municipal. “Além do mais, é igualmente importante a necessidade de que os pagamentos dos impostos, como o Imposto sobre a Propriedade de Veículos Automotores (IPVA), sejam pagos em Santana do Paraíso, para que sejam revertidos em melhorias para a população”, conscientizou.

Cartório eleitoral

Cidadãos que quiserem transferir o título devem procurar os cartórios eleitorais. Eles funcionam na Avenida Zita Soares de Oliveira, 134, no Novo Centro, de segunda a sexta-feira, das 12h às 18h.

(Bruna Lage - Repórter)
Encontrou um erro, ou quer sugerir uma notícia? Fale com o editor: falecomoeditor@diariodoaco.com.br

Comentários

Jonas 08 de Julho, 2019 | 17:18
Fui humilhado na delegacia de transito de santana do paraiso na hora de transferir o meu carro, até a chave de fenda pra colocar a placa eu tive que comprar... tenho duas motos com placa de ipatinga e nunca vou transferir pra santana do paraiso (cidade nova) as ruas nao tem placas com seus nomes as pessoas ficam perdidas quando vem aqui, absurdo!!!! INCOMPETÊNCIA POLÍTICA
Guima 08 de Julho, 2019 | 10:31
Desculpe mas se você trabalha, estuda, sua necessidades de saúde é atendida em um município que não é o seu, porquê tem que votar no seu município? Outra os moradores destes municípios se sentem Ipatinguenses de coração , Ja que na verdade nasceram e foram criados em Ipatinga. O melhor é o Brasil criar um novo mapa municipal, com cidades polos adotando cidades menores. Financeiramente seria muito bom.
Boneca 08 de Julho, 2019 | 08:30
Enquanto isso, o monte de gente que morava em "Ipatinga", continuam nos postos de saúde sendo atendidos, por que se mudarem endereço vão ter que fazer tudo ai. E outra para o Paraíso, Cidade Nova nem existe kkkkkkk.
Marcos 07 de Julho, 2019 | 23:27
Quem sabe quando a atual administração não passar olhar mais pro nosso bairro podemos transferir o título , na porta da minha casa tem mato a mais de ano ,inclusive e a mesma rua do vereador Alexandre Coutinho que a uns dias atrás fez mutirão ora limpar a rua , isso e um absurdo pq pagamos impostos e somos cidadãos, a avenida principal nem se fala, transferir o voto pra que , eu mesmo sou um que se transferir não voto na prefeita, e garanto que assim tem muitos ,
Augusto 07 de Julho, 2019 | 21:34
A prefeita deveria entender o porque das pessoas votarem em outro município, acho que é por incompetência política, aqui no Cidade Nova, a prefeita quase não aparece, falta água quase todos os dias a prefeitura não cobra da copasa, as escolas mandam os alunos de volta para casa toda vez que falta água, a creche do bairro é muito pequena, não tem espaço para as crianças brincarem e se desenvolverem, muito mato pelo bairro, muita sujeira, campo para as pessoas praticarem esportes não é acabado faz anos e as ruas não tem pinturas de faixas de trânsito , então para não passar mais raiva é melhor votar em outro município mesmo, já pagamos impostos para a Prefeitura e nada de retorno.
Tatu 07 de Julho, 2019 | 12:24
A transferência não passa de 5 minutos.
Joanas 07 de Julho, 2019 | 10:56
Isso acontece no brasil todo sempre as pessoas procuram resolve as coisas mais proximo onde vive .eu mesmo vive muitos anos no municipio de santa luzia.mas resolvia tudo em bh.por ser mais facil pra mim..como votar placa de carro conta em banco etc.
Jjose Geraldo Facundes 07 de Julho, 2019 | 09:30
CARTÓRIO ELEITORAL: AV ZITA SOARES CENTRO DE IPATINGA 'NOVO CENTRO'

Aviso - Os comentários não representam a opinião do Portal Diário do Aço e são de responsabilidade de seus autores. Não serão aprovados comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes. O Diário do Aço modera todas as mensagens e resguarda o direito de reprovar textos ofensivos que não respeitem os critérios estabelecidos.

ENVIE O SEU COMENTÁRIO