Investigadores são nomeados para a PCMG

Comando da PC pediu nomeação de 544 excedentes de concurso, mas governo autorizou somente 425

Arquivo DA


A lista, que segundo o governo de Minas traz os que ficaram como excedentes, foi publicada no Minas Gerais nesta quinta-feira

Em publicação no Dário Oficial do Estado, o governo nomeou 425 aprovados em um concurso público de 2014 para o cargo de investigador de polícia. A lista, que segundo o governo de Minas traz os que ficaram como excedentes, foi publicada no Minas Gerais nesta quinta-feira.

O Executivo informou que as nomeações tiveram aprovação da Câmara de Orçamento e Finanças e foram embasadas em nota técnica da Secretaria de Planejamento e Gestão (Seplag), que atestou a conformidade com a Lei de Responsabilidade Fiscal.

O pedido foi feito para nomear todos os 544 excedentes do concurso que vence em 7 de agosto, mas a autorização da Seplag deixou de fora 119 pessoas. Mesmo assim, a instituição comemorou o chamamento dos servidores.
Os nomeados vão passar agora por exames admissionais e ingressar na Acadepol, onde farão curso técnico de formação policial por quatro meses.

Conforme a assessoria da PCMG, após a conclusão do curso, os policiais serão designados para atuar em unidades determinadas pela Superintendência de Investigação de Polícia Judiciária (SIPJ). Os melhores colocados escolhem em qual das delegacias relacionadas pela SIPJ querem servir.

Há expectativa agora que até o vencimento, em fevereiro de 2020 também sejam nomeados os aprovados em um concurso para a Polícia Militar.

A demora em chamar os nomeados, conforme o governo, decorre das dificuldades orçamentárias, uma vez que o estado gasta hoje 74% da receita corrente líquida, quando o máximo permitido é 60%.
Encontrou um erro, ou quer sugerir uma notícia? Fale com o editor: falecomoeditor@diariodoaco.com.br

Comentários

Aviso - Os comentários não representam a opinião do Portal Diário do Aço e são de responsabilidade de seus autores. Não serão aprovados comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes. O Diário do Aço modera todas as mensagens e resguarda o direito de reprovar textos ofensivos que não respeitem os critérios estabelecidos.

ENVIE O SEU COMENTÁRIO