Influencers de Deus

Geraldo Trindade *

De fato, o que era somente um espectro tornou-se realidade. A era digital é presente e nos coloca diante de desafios e posturas ainda não totalmente assimilados. Foi-se o tempo das propagandas do rádio, tv, outdoors... Agora desponta-se uma nova categoria, a dos influencers. Os influenciadores digitais são as pessoas que no mundo digital apresentam as novidades do mercado e ditam o ritmo do pensamento, comportamento e atitude das pessoas, que muitas vezes, não se dão conta disso.

Muitos desses influenciadores são patrocinados por marcas, usam as redes sociais e crescem na aceitação da geração Z, que são consumidores globais de tendências e novidades. Os blogueiros, youtubers, instagramers têm mais influências que artistas, autoridades, escritores e ativistas da mídia convencional. São eles os responsáveis em direcionar compras, modas, cultura, comportamentos, turismo e inclusive na prática e aproximação religiosa.

Com tudo isso, é natural que a voz de um digital influencer conquiste um eco muito significativo em um mercado totalmente global e cada vez mais focado no omnichannel, que é possibilidade de fazer com que o consumidor não veja diferença entre o mundo online e o offline.

Sob a temática da fé, a ação do influenciador tem o poder de gerar engajamento, fidelização, frequência de milhões de inscritos. Esses fatores compõem elementos que devem ser considerados na missão evangelizadora da Igreja Católica. O Papa Francisco tem usado as diversas plataformas como Twitter e Instagram, de forma que sua presença seja também um influencer digital.

Na Jornada da Juventude no Panamá em 2019, o Santo Padre chegou e definir Maria como “influencer de Deus”, que com seu SIM se comprometeu e arriscou na confiança das promessas de Deus. Francisco chega a dar uma orientação aos influencers católicos, para que sejam guardiões das raízes, guardiões de tudo aquilo que impede a nossa vida de torne-se “gasosa”, evaporando-se no nada.

Sejam guardiões de tudo o que permite sentir-nos parte uns dos outros, pertencer-nos mutuamente. Dessa forma, esse campo se torna espaço de expressão da fé católica e comunicação do amor de Deus e de que somos parte de algo sagrado e divino, que mesmo na rapidez da comunicação se torna capaz de mostrar a fé e o caminho que conduz ao céu.

* Bacharel em filosofia pela Faculdade Dom Luciano, Teologia pelo Instituto Sã José, padre da Arquidiocese de Mariana, pároco de Pedra Bonita (MG). Contato: pensarparalelo@gmail.com
Encontrou um erro, ou quer sugerir uma notícia? Fale com o editor: falecomoeditor@diariodoaco.com.br

Comentários

Aviso - Os comentários não representam a opinião do Portal Diário do Aço e são de responsabilidade de seus autores. Não serão aprovados comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes. O Diário do Aço modera todas as mensagens e resguarda o direito de reprovar textos ofensivos que não respeitem os critérios estabelecidos.

ENVIE O SEU COMENTÁRIO