Brasil recebe primeiros turistas com isenção de visto

O ministro considerou o dia de hoje “histórico para o turismo no Brasil”

Chegaram hoje (17), pelo Riogaleão - Aeroporto Internacional Tom Jobim, na zona norte do Rio de Janeiro, os primeiros turistas dos Estados Unidos beneficiados com a isenção de visto para visitar o Brasil. A medida, prevista no Decreto Presidencial nº 9.731, entrou em vigor nesta segunda-feira e vale também para turistas da Austrália, do Canadá e do Japão.

De acordo com o ministro do Turismo, Marcelo Álvaro Antônio, a expectativa do governo é que essa facilidade aumente o fluxo de turistas desses países e gere pelo menos R$ 1 bilhão para a economia brasileira todos os anos. O ministro considerou o dia de hoje “histórico para o turismo no Brasil”.

Marcelo Álvaro Antônio lembrou que a isenção de vistos era uma iniciativa pleiteada pelo setor de turismo há mais de 15 anos."Segundo o ministro, parte do grupo de americanos que chegaram hoje veio sem o visto, e há depoimentos de que só vieram pela isenção do visto. "Quem ganha é a economia do Brasil, a nossa população, porque certamente essa iniciativa, a médio prazo, com os investimentos necessários para a promoção disso, vai gerar emprego, vai gerar renda e divisas para o nosso país.”

Entre os turistas que chegaram nesta segunda-feira com o benefício da isenção de visto estão Bryan e Aline Smith, pai e filha, que pretendem assistir aos jogos da Copa América. “Achei muito boa a facilidade e espero que os Estados Unidos simplifiquem também e implementem a isenção de visto para lá. Espero voltar mais vezes, dependendo de como será esta estadia”, disse Bryan.

Pela primeira vez no Brasil, Aline disse que estava ansiosa para ver as belezas da cidade. “Espero ver muitas coisas, quero ver as coisas novas e excitantes ao redor da cidade, as praias e os jogos da Copa América”. Bryan e Aline vão passar uma semana no Brasil.

O Ministério do Turismo informou que, no ano passado, os brasileiros gastaram US$ 18,2 bilhões no exterior, enquanto os estrangeiros deixaram US$ 5,9 bilhões no Brasil, o que gerou déficit no setor de turismo de US$ 12,3 bilhões.

Marcelo Álvaro Antônio destacou que agora será feita uma campanha de divulgação da isenção nos países beneficiados. “Já está pronta uma campanha, inicialmente para os Estados Unidos, e agora estamos em conversa com a equipe econômica para conseguirmos o recurso para fazer a promoção do Brasil também no Canadá, no Japão e na Austrália.”

Com a facilidade do visto eletrônico, que entrou em vigor em 2018 para os mesmos países beneficiados agora com a isenção, o fluxo de visitantes dos Estados Unidos, do Canadá, do Japão e da Austrália aumentou 15,73%, com injeção de R$ 450 milhões na economia.

(Akemi Nitahara - Repórter da Agência Brasil)
Encontrou um erro, ou quer sugerir uma notícia? Fale com o editor: falecomoeditor@diariodoaco.com.br

Comentários

Leoncio Simoes 19 de Junho, 2019 | 06:34
Nao entendo como um turista quer vir ao brasil?
Nao tem seguranca,estradas,se precisar ir a um hospital passa um perrengue.
Nao pode atender o telefone na rua,aluguel de carros caros,esteiras now aeroportos nem sempre funciona, gasolina cara.
So venho por minha familha .
Costa Gravessan 18 de Junho, 2019 | 07:12
Quando o princípio da reciprocidade não existem numa questão dessas isso tem um nome: capachismo. Um conhecido meu, que esteve em Nova Iorque há uns 15 dias, disse que em um escritório de advocacia, especializado em assuntos imigratórios, essa subserviência brasileira era alvo de gargalhadas. O escritório existe para "salvar" brasileiros da severidade das leis dos EUA em relação aos imigrantes.
Cabo 17 de Junho, 2019 | 18:59
Que dia americano teve dificuldade de entrar no Brasil.

Aviso - Os comentários não representam a opinião do Portal Diário do Aço e são de responsabilidade de seus autores. Não serão aprovados comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes. O Diário do Aço modera todas as mensagens e resguarda o direito de reprovar textos ofensivos que não respeitem os critérios estabelecidos.

ENVIE O SEU COMENTÁRIO