Rio recebe 1º Festival de Teatro de Formas Animadas

O evento pretende se transformar em uma grande celebração de arte da rua

Reprodução


Contação de histórias faz parte da programação

Mais de 40 grupos artísticos levarão hoje (15) para a cascatinha do Parque Madureira, zona norte da capital fluminense, o 1º Festival de Teatro de Formas Animadas, o Anima Praça. O evento pretende se transformar em uma grande celebração de arte da rua, reunindo oficinas variadas e apresentações que começou pela manhã e se estenderá por dez horas seguidas. O público esperado é de mais de 2 mil pessoas. O evento é organizado pelo grupos Depois do Ensaio e Ih, Contei!

O Grupo Depois do Ensaio foi criado em 2012, por quatro integrantes de um curso livre de teatro. Atualmente, do grupo original restaram Thales Sauvo e Patricia Furtado, que se uniram a outras pessoas para dar seguimento ao projeto. "A gente se uniu para fazer pesquisas teatrais, porque tínhamos uma necessidade de falar de coisas nossas e para um público mais popular, mas que fugisse um pouco de fazer um trabalho do outro. Enquanto artista, a gente fazia muito trabalho para outras pessoas e nós queríamos falar de coisas nossas", disse Sauvo.
A rua chamou sempre a atenção dos membros do grupo, oriundos de diversas localidades do estado do Rio de Janeiro. Hoje, fazem parte do grupo sete artistas, entre os quais palhaços, cenógrafos, figurinistas, bonequeiros, professores, todos voltados para a arte da cena. "Somos artistas da cena", disse Thales Sauvo.

Intervenções
Além dos trabalhos de rua, que deu aos integrantes "muitas vivências boas", o Grupo Depois do Ensaio realiza espetáculos de palco e intervenções pelo país. No mês passado, participaram de edição do Festival de Formas Animadas, em Santa Catarina, e em setembro próximo, a companhia se apresentará na Bahia. Mas ainda não havia nenhum festival desse tipo no Rio de Janeiro. Sauvo considera que o Anima Praça é uma forma de viabilizar arte de fácil acesso a um público que, muitas vezes, não tem condições de frequentar as salas de espetáculo fora do eixo teatral centro /zona sul. O grupo desempenha o papel social de levar cultura para todos, sem distinguir classes sociais e gêneros.

Já o grupo Ih, Contei! surgiu em 2014, com dois membros. A proposta é desenvolver ações voltadas especialmente para as crianças, a partir de projetos que envolvem arte e educação. As ações do grupo já foram empreendidas em mais de 30 cidades brasileiras. Os artistas foram selecionados em diversos editais com projetos de contação de histórias, intervenções poéticas, oficinas literárias, produção de brinquedos e cursos de formações artísticas.

De acordo com os organizadores do Anima Praça, as atrações se destinam a crianças de todas as idades, "de zero a 100 anos". Haverá apresentações de formas animadas, contação de histórias, teatro, além de oficinas de fantoches e bumba meu boi, entre outras atrações. A entrada é uma contribuição consciente. Será prestada durante o evento homenagem aos 30 anos do Teatro Lambe-Lambe.

O festival conta com apoio da Secretaria de Cultura do Município do Rio de Janeiro, do Serviço Social do Comércio (Sesc Rio) e da empresa Lola Cosméticos.
Encontrou um erro, ou quer sugerir uma notícia? Fale com o editor: falecomoeditor@diariodoaco.com.br

Comentários

Aviso - Os comentários não representam a opinião do Portal Diário do Aço e são de responsabilidade de seus autores. Não serão aprovados comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes. O Diário do Aço modera todas as mensagens e resguarda o direito de reprovar textos ofensivos que não respeitem os critérios estabelecidos.

ENVIE O SEU COMENTÁRIO