Entidades confirmam participação no Dia C do Cooperativismo

A ação tem a máxima “Atitudes simples movem o mundo” e envolve a Unimed Vale do Aço, Consul, Sicoob Cosmipa e Sicoob Vale do Aço

Divulgação


Reunião entre cooperativas define detalhes do evento que será realizado no bairro Cariru, em Ipatinga

Representantes de quatro grandes cooperativas do Vale do Aço se reuniram com entidades da região para apresentarem o projeto do Dia C 2019. O encontro contou com a participação de oito grupos, que serão responsáveis pela venda de alimentos no dia do evento. A ação tem a máxima “Atitudes simples movem o mundo” e envolve a Unimed Vale do Aço, Consul, Sicoob Cosmipa e Sicoob Vale do Aço.

Durante a reunião, foi anunciada a proposta da festa, que é aberta para toda a família e realizada tradicionalmente no bairro Cariru, em Ipatinga. “Nossos ideais de cooperativismo giram em torno sustentabilidade, solidariedade, cidadania, interesse pela comunidade e a intercooperação, e o conceito da festa é exatamente esse: celebrar essas máximas ao lado de entidades que fazem pelo próximo e ajudam na construção de um mundo melhor”, afirmou Kátia Brito, assistente social da Unimed Vale do Aço.

As instituições que participam do evento ficam responsáveis pela produção e venda das comidas típicas e o dinheiro arrecadado é em benefício das próprias entidades. Já as cooperativas trabalham na estrutura do evento, com a montagem das barracas, palco, fornecimento de água, energia, segurança, entre outras questões.

Nesta primeira reunião, estiveram presentes representantes das seguintes instituições: Apirva, Horta Comunitária Criança Feliz, Movimento da Terceira Idade, Adevipa, Instituto Atos, Grupo Se Toque, Educandário Família de Nazaré, Centro de Convivência Maria Maria.

No Vale do Aço a festa ocorre há três anos. Jocele Abreu Magalhães, da entidade Horta Comunitária Criança Feliz, que participa do evento desde a primeira edição, destacou o papel das cooperativas na ajuda às entidades.
“O dinheiro arrecadado impacta diretamente em nossas crianças, já que ele é repassado lá dentro por meio de lanches, material de limpeza e manutenções dentro da entidade. O fato de não precisarmos arcar com nada além dos alimentos para o dia da festa é uma grande vantagem. A Horta Comunitária Criança Feliz é pequena, com poucos funcionários e no dia do evento eles estarão focados na produção das comidas que venderemos. Então não ter que preocupar com a montagem de estrutura, por exemplo, já nos beneficia muito e por isso somos gratos a essas cooperativas”, agradeceu Jocele Magalhães.

Comentários

Aviso - Os comentários não representam a opinião do Portal Diário do Aço e são de responsabilidade de seus autores. Não serão aprovados comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes. O Diário do Aço modera todas as mensagens e resguarda o direito de reprovar textos ofensivos que não respeitem os critérios estabelecidos.

ENVIE O SEU COMENTÁRIO