“Piscose”, um clássico do cinema de suspense

Arquivo GB Imagem


A atriz Janet Leigh na memorável cena de ?Psicose?, grande sucesso de Alfred Hitchcok produzido no ano de 1960

O filme “Psicose” fez tanto sucesso que em 1992 a Biblioteca do Congresso dos Estados Unidos selecionou a produção para preservação no “National Film Registry”.

O longa foi produzido em 1960 e dirigido pelo renomado Alfred Hitchcock e estrelado por Anthony Perkins, Vera Miles, John Gavin e Janet Leigh; o roteiro também era assinado por Hitchcock. Segundo consta, o filme “Psicose” rendeu 60 milhões de dólares, contabilizando as bilheterias de todo mundo. Difícil imaginar que tamanho sucesso foi filmado em branco e preto, com orçamento baixo e por uma equipe de televisão. Inicialmente, não foi bem visto pela crítica especializada, mas diante do sucesso de bilheteria, o filme acabou sendo “redimido”, tendo sido aclamado pela mesma crítica e ganhou quatro nomeações ao Oscar, incluindo Melhor Atriz Coadjuvante para Janet Light, e Melhor Diretor para Alfred Hitchcok.

A produção conta a história da secretária Marion Crane, vivida por Janet Ligh, que após aplicar um golpe no dono da imobiliária na qual trabalha, foge rapidamente e, querendo esconder-se, se hospeda num decadente hotel, localizado fora da estrada principal. O estabelecimento é dirigido pelo tímido Norman Bates, papel de Anthony Perkins.

No decorrer da história, Marion decide tomar banho de chuveiro, mas é brutalmente assassinada a facadas pela mãe de Norman. Este episódio gerou a cena famosíssima, repetida incontáveis vezes quando o assunto é o filme, na qual aparece a personagem atrás da cortina do box e a aproximação do assassino empunhando uma faca.

Na verdade, Bates é perturbado mentalmente, guarda o corpo da mãe (que ele assassinou) em seu quarto. Bates usa as roupas da mãe para caracterizar-se como ela e daí comete os assassinatos.

“Psicose”, sem dúvida, é um clássico do gênero suspense e um dos melhores filmes de Hitchcock. No elenco estavam também Vera Miles, John Cavin e Martin Balsam.

Hitchcok morreu em abril de 1980 e, na época, o Estúdio Universal distribuiu três versões do filme, sendo um telefilme, um remake e uma série de TV, os quais novamente fizeram enorme sucesso em vários países do mundo.
Encontrou um erro, ou quer sugerir uma notícia? Fale com o editor: falecomoeditor@diariodoaco.com.br

Comentários

Aviso - Os comentários não representam a opinião do Portal Diário do Aço e são de responsabilidade de seus autores. Não serão aprovados comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes. O Diário do Aço modera todas as mensagens e resguarda o direito de reprovar textos ofensivos que não respeitem os critérios estabelecidos.

ENVIE O SEU COMENTÁRIO