Parque da Ciência sedia a XII Semana da Matemática

A programação se estende até a próxima sexta-feira (14)

Divulgação


Alunos da rede municipal do 6º ao 9º ano estarão envolvidos durante toda esta semana com as atividades propostas

Com o objetivo de aumentar os conhecimentos aplicados em sala de aula, a administração de Ipatinga, por meio da Secretaria Municipal de Educação, abriu nesta segunda-feira (10), no Parque da Ciência, localizado no Parque Ipanema, a XII Semana da Matemática. A programação se estende até a próxima sexta-feira (14).

Conforme o governo municipal, cerca de 750 alunos matriculados em classes do 6º ao 9º ano de Ensino Fundamental II, da rede municipal, devem se envolver no evento, que este ano aborda a história do escritor e matemático Júlio César de Mello e Souza, mais conhecido como Malba Tahan, famoso por popularizar o estudo na área.

Os estudantes vão participar de exposições, assistir vídeos temáticos, passar por oficinas e participam de apresentações da biografia do matemático homenageado nesta edição.

A gerente da Seção de Ensino Fundamental, Eryka Verônica Oliveira de Aredes Teixeira, explica que todas as atividades que estão sendo desenvolvidas com os alunos durante Semana da Matemática foram pensadas pelo professor homenageado, Malba Tahan.

“É importante explicar essa interdisciplinaridade entre a biografia e os jogos que estão sendo vivenciados pelas crianças. Porque além dos estudantes desenvolverem o prazer pela matemática, por meio dessas atividades lúdicas, aprimorarem o raciocínio lógico, eles também estão vivenciando os jogos e as atividades que foram desenvolvidas pelo matemático Malba Tahan”, explicou a gerente.

Matemático

O escritor Malba Tahan, heterônimo de Júlio César de Mello e Souza, nasceu em 6 de maio de 1895, na cidade do Rio de Janeiro. Formou-se em Engenharia Civil pela Escola Nacional de Engenharia, mas nunca exerceu essa profissão. Sua paixão era lecionar matemática no Colégio Pedro II, onde criou uma nova metodologia para tornar a matéria mais interessante e de fácil assimilação pelos alunos.

Entretanto, não foram essas atividades e nem mesmo o seu real nome que notabilizou Júlio César. Apesar de não ser árabe e de nunca ter ido ao Oriente Médio, dedicou-se a estudar a língua, filosofia e cultura dessa sociedade. Assim surgiu seu mais famoso pseudônimo: Ali Iezid Izz-Eduim Ibn Salim Hank Malba Tahan, ou simplesmente Malba Tahan.
Ele criou o personagem Malba Tahan por acreditar que um escritor brasileiro não chamaria atenção escrevendo contos árabes. Para dar mais verossimilhança à história, criou também um tradutor para os livros, o professor Breno Alencar Bianco.
Encontrou um erro, ou quer sugerir uma notícia? Fale com o editor: falecomoeditor@diariodoaco.com.br

Comentários

Aviso - Os comentários não representam a opinião do Portal Diário do Aço e são de responsabilidade de seus autores. Não serão aprovados comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes. O Diário do Aço modera todas as mensagens e resguarda o direito de reprovar textos ofensivos que não respeitem os critérios estabelecidos.

ENVIE O SEU COMENTÁRIO